Teologia

ULBRA Universidade Luterana do Brasil
Em Canoas

Preço a consultar
Ou prefere ligar para o centro agora?
(55) ... Ver mais

Informação importante

  • Graduação
  • Canoas
  • Duração:
    42 Mêses
Descrição

Informação importante
Instalações

Instalações e datas

Início Localização
Consultar
Canoas
V. Farroupilha, Nº 8001 · Bairro São José, 92425-900, Rio Grande do Sul, Brasil
Ver mapa

Programa

O Curso

O curso persegue a excelência formativa em todos os níveis acadêmicos (graduação, extensão, pesquisa, pós-graduação), e busca ser uma referência teológica estadual, nacional e continental. Como ciência de Deus, o curso expressa sua identidade confessional, fundamentando seus ensinos em verdades e princípios teológicos revelados na Bíblia Sagrada. Além das disciplinas de caráter universal e humanístico, respeitando orientações pedagógicas e didáticas, o conteúdo programático do curso é desenvolvido em segmentos de quatro grandes áreas teológicas: Teologia Sistemática, Teologia Bíblica, Teologia Histórica e Teologia Prática.

Numa perspectiva teológica abrangente, o curso tem como finalidade última a capacitação teológica de profissionais que exercem o ministério religioso, bem como de pessoas que exercem qualquer outra atividade profissional, que são formadoras de opinião pública e que se empenham em favor de uma sociedade mais humana, ética, justa e cristã.

Objetivos gerais

Procurar dar ao aluno a oportunidade do estudo fundamentado nos ensinos da Sagrada Escritura e Documentos Confessionais da Igreja Cristã. Tendo como referência este enfoque relacional - Deus-ser humano - o curso quer propor uma perspectiva curricular interdisciplinar, bem como um diálogo com outras ciências e formas de conhecimento. Neste sentido, o curso busca formar e qualificar profissionais com conhecimentos teológicos e habilidades técnico-científicas para cooperar na difusão do Reino de Deus.

Missão: Visando uma vida ética e cristã, investir conhecimentos teológicos para os acadêmicos, respeitando os princípios que norteiam a filosofia luterana de ensino superior e as exigências da sociedade em transformação.

Objetivos específicos

  • Discutir e refletir projetos de vida e sociedade a partir da fé cristã conforme expressa na Escritura Sagrada e na tradição cristã decorrente de sua recepção, com destaque para a tradição confessional evangélico-luterana;

  • Aprofundar conhecimentos sobre a Teologia, oportunizando um encontro pessoal com "a verdade que liberta" (João 8.32);

  • Servir de referencial para a análise do pensamento teológico contemporâneo;

  • Exercer influência que favoreça a efetivação da filosofia luterana de educação da Universidade;

  • Promover a formação da consciência política e de agentes de transformação através do testemunho e prática cristãs, dentro e fora da Universidade, pelo agir moral e ético, numa atitude de amor comprometido;

  • Criar oportunidades, através de aulas, celebrações litúrgicas, eventos, seminários, fóruns, palestras, cursos, oficinas, reflexões, produção literária e outros, para expressão dinâmica do compromisso cristão com o mundo;

  • Desenvolver a sensibilidade humana e cristã para tornar mais rica a convivência dentro da comunidade universitária, com vistas a gerar um sistema de valores que possa permear as salas de aula, o currículo, os diálogos e relacionamentos entre as pessoas que vivem, trabalham e estudam no campus universitário;

  • Formar profissionais que, a partir de sua formação nos princípios fundamentais da teologia cristã, atuem nas diversas realidades educacionais, sociais e comunitárias;

  • Formar uma consciência de cooperação e serviço cristão para atuar em situações de necessidades humanas específicas que surgem no contexto universitário;

  • Promover o intercâmbio e diálogo com as demais áreas do conhecimento da Universidade, oferecendo uma visão integrada dos problemas humanos,

  • espirituais, teológicos e sociais com base em princípios e valores cristãos;
  • Pesquisar e desenvolver metodologias, técnicas e instrumentos para a correta compreensão e exposição dos conteúdos teológicos às diferentes fases de desenvolvimento do ser humano e da sociedade em geral.
Mercado de trabalho

O MEC reconheceu a Teologia no Brasil como curso superior apenas em 1999. Através da Portaria Ministerial Nº512, o MEC reconheceu o curso de Teologia da ULBRA conforme publicado no DOU de 13/abril/2000, foi o 1º a ser reconhecido no Brasil. Como tudo é recente, e muitos detalhes que se acham em fase de regulamentação e implantação, falta reconhecer e divulgar a nova profissão de teólogo.

O próprio teólogo por sua vez, deve lutar pela criação de um novo mercado de trabalho no Brasil. A partir de 2005, está tramitando no Senado o "Projeto de Lei do Senado Nº 14 de 2005" que dispõe "sobre o exercício da profissão de Teólogo". O diplomado de Teologia, diante do recente reconhecimento da profissão, é um profissional emergente no Brasil como teólogo, pesquisador, líder comunitário, orientador, capelão, educador, conselheiro, articulista e candidato ao exercício do ministério sacerdotal na igreja de sua origem confessional.

Como teólogo e pensador, com a sólida formação filosófica, teológica e ética, o egresso do curso apresenta um perfil especial, atuando na área da comunicação eclesiástica (revistas, livros, palestras, rádio) e como conselheiro espiritual (capelão) em instituições educacionais, empresariais, escolares, políticas e organizações comunitárias e assistenciais.

Egresso

Ser um teólogo, educador e líder religioso que conhece, compreende, interpreta e aplica, com propriedade, os ensinos e as doutrinas reveladas na Sagrada Escritura num mundo em constante transformações sociais, existenciais, espirituais e teológicas.

Ser apto e capaz para exercer a função de teólogo, educador e líder cristão e, como profissional qualificado e competente, transmitir conteúdos que atinjam e edificam o homem em sua complexidade existencial e espiritual.

Como teólogo, pesquisador, líder, conselheiro, orientador e educador cristão, viver e revelar características e atributos pessoais de coerência entre teoria e prática, entre discurso e ação, "tornando-se, um exemplo e mostrando integridade, reverência, linguagem sadia e irrepreensível no ensino" (Epístola de Paulo a Tito 2.7).