Direito

CESUPA - Centro Universitário do Pará
Em Belém

R$931
Ou prefere ligar para o centro agora?
55) 9... Ver mais
Compare este curso com outros semelhantes
Ver mais

Informação importante

  • Graduação
  • Belém
  • Duração:
    10 Semestres
Descrição

Informação importante
Instalações

Instalações e datas

Início Localização
Consultar
Belém
Av. Gov. José Malcher, 1963, 4009-9100, Pará, Brasil
Ver mapa

Programa

CONCEPÇÃO DO CURSO

Rudolf Von Jhering, jurista por antonomásia do sec.XIX, já advertia no acurado opúsculo "Scherz und Ernst in der Jurisprudenz", inexplicavelmente ainda não vertido ao português, que a preocupação exclusiva da academia jurídica do seu tempo em realizar os ideais de um ensino jurídico centrado nas idéias de sistema e método desprezando-se tudo o mais, conduzia a uma total alienação do jurista a respeito das leis e normas do Estado Alemão, dos julgados dos Tribunais, e, por via de consequência, a uma inabilidade estrutural em operar a ciência jurídica tendo em conta a finalidade de resolver conflitos e proteger interesses (direitos).

A crítica é pertinente e extensiva ao problema que se pretende demonstrar, qual seja, a delicada montagem de um projeto pedagógico para o curso de Direito assume como pressuposto a resposta à questão do paradigma (Leitbild) do jurista que se pretende formar.
Compreende-se o curso de Direito do CESUPA no âmbito da orientação pedagógica geral da Instituição, exposta como um dos objetivos estatutários da sua criação, como seja a busca incessante de integração entre ensino, pesquisa e extensão de maneira a construir profissionais aptos a desenvolver crítica e habilmente suas atividades nas diferentes profissões em que se formem. É notável a intenção de efetivamente formar cidadãos aptos a interferir e a transformar os processos sociais em que atuem, e mais do que a meramente reproduzir conhecimentos e práticas, avaliá-las. Fora desses objetivos, dos quais participa o curso de Direito da Instituição, não haveria finalidade na sua implantação, isso porque as razões de mercado são insuficientes, senão inaptas para justificar projetos educacionais. Aí vale a razão socrática!

Desde a grade curricular até o corpo de professores o CESUPA adota, precipuamente, esse desafio de formação educacional inclusiva, na medida em que se ergue sobre a proposta de funcionar para além dos conhecimentos construídos em sala de aula, e também aliando os exercícios com uma prática profissional ética e reflexiva.

O problema que destacamos não é direcionado para o aluno e sim para a Instituição, pois ela é que deve ocupar esse espaço de construção de conhecimento sob pena de distanciar-se do seu projeto educacional e forçar a relação de estranhamento com o educando. Essa é uma responsabilidade institucional, portanto, e não um ônus individual.

Assim sendo, é que a construção do Curso de Direito no CESUPA parte do pressuposto transformador e integrativo da prática jurídica no universo acadêmico, propondo-se a um só tempo a oferecer ao educando uma formação ética e ampla, condizente mesmo com as expectativas geradas por um mercado de trabalho cujas demandas já não admitem um profissional voltado para a advocacia meramente individual e judicial.

O direito hoje propõe questões e abrange demandas de titularidade coletiva e difusa, cujos mecanismos processuais fogem do padrão tradicional atomizado. A presença do advogado em processos administrativos passa a ser cada vez maior e com a perspectiva da expansão da arbitragem no Brasil, com maior razão o treinamento do educando na advocacia preventiva. As demandas envolvendo Direitos Humanos no mundo e no Brasil, os aspectos regionais da questão, a inserção do advogado como defensor privilegiado de direitos individuais e coletivos numa esfera de cidadania são temas que precisam de um espaço próprio dentro da Academia e sobre os quais pende o imperativo de resgate de valores.

Uma das exigências pedagógicas do Curso, como já mencionado acima, é que saibamos qual o Leitbild do profissional a ser formado pela Instituição, como também a possibilidade de integração efetiva da prática jurídica com a sala de aula. O NPJ, nessa linha, pode e deve expandir-se para, além de um "escritório modelo" , como seja uma atividade extensiva que permita aos próprios professores, façam eles parte ou não do NPJ, colher material para uso em aula. Isso coaduna-se com o projeto do CESUPA de utilização do case law como mecanismo pedagógico e a contingente formação, por conseguinte, de uma central de casos.

OBJETIVOS DO CURSO

Os objetivos gerais do curso de Direito do CESUPA são, fundamentalmente:

* Formar profissionais aptos a compreender e interagir com a realidade mundial, regional e local;
* Estimular o pensamento crítico e criativo nos alunos, bem como a capacidade argumentativa;
* Desenvolver a compreensão do Direito como instrumento de plena realização do homem em sociedade;
* Realizar efetivamente a integração entre as disciplinas da graduação em Direito e outras áreas do conhecimento, desde as ciências sociais até as ciências exatas e tecnológicas, com fito a oportunizar ao aluno uma visão ampla dos diversos saberes em um espaço interdisciplinar, desenvolvendo assim de forma mais intensa e produtiva as suas habilidades e capacidade intelectiva sistêmica;
* Desenvolver no aluno a curiosidade científica;
* Através das atividades extensionistas buscar incessantemente que o contato dos alunos com os problemas da sociedade em que se envolvem despertem senso de dever e a responsabilidade social, sem as quais o ensino da ética profissional restringe-se à mera retórica.

Os objetivos específicos são:

* Formar os alunos em um conjunto de saberes jurídicos que envolvem ramos da ciência jurídica necessários e adequados às demandas locais e regionais, como o Direito Minerário, Urbanístico, Ambiental e Sanitário;
* Estimular através da definição de uma linha fundamental de investigação científica na graduação a formulação de monografias de conclusão de curso voltadas para a abordagem de temas inéditos e verdadeiramente úteis e propositivos para a sociedade, especialmente a amazônica;
* Estimular a formação de grupos temáticos de estudo na graduação através de convênios com entidades regionais e nacionais voltadas para a pesquisa em áreas de interesse estratégico para a região como a biodiversidade, a propriedade intelectual dos conhecimentos tradicionais, o federalismo de regiões, federalismo fiscal, comércio marítimo, Direito da reforma agrária, saneamento público, recursos hídricos e legislação mineraria e ambiental, ilustrativamente;
* Promover encontros interativos sobre o "Direito através do Cinema" e o "Direito através da literatura" com o objetivo de criar um ambiente acadêmico e de integração que permita "outros olhares" sobre o Direito enquanto produto cultural da sociedade.

Dessa maneira, os objetivos são claros, demandam a elaboração de um planejamento estratégico idôneo para o estabelecimento de metas e meios de operacionalização, alguns dos quais já sugeridos a partir dos próprios objetivos acima traçados, bem como realizam a concepção definida para o curso pelo seu projeto didático-pedagógico.

PERFIL DO EGRESSO

Com relação ao perfil profissional pretendido, a proposta curricular e a metodologia utilizada, são adequadas para formar bacharéis generalistas habilitados ao imediato exercício da profissão, cumpridas as exigências legais, e preparados para atender às variadas necessidades de mercado de trabalho. Nesse sentido, o perfil profissiográfico pretendido abrange as seguintes características:

* Conhecimento dos pressupostos sociais e axiológicos e domínio dos conceitos fundamentais da ciência jurídica.
* Capacitação quanto ao processo de formação da lei na dupla condição de causa e efeito das transformações da sociedade em desenvolvimento.
* Qualificação técnica para atuar em todo o espectro de estudo das diversas áreas do Direito, em especial naquelas para os quais o curso orienta sua vocação em função das demandas regionais da Amazônia brasileira.
* Capacidade de interagir com outros profissionais em atitude cooperativa.
* Visão abrangente e integrada do papel dos vários profissionais da área jurídica e compreensão da diversidade cultural de seu meio.
* Sólida formação democrática e qualificação para o exercício da cidadania em favor de uma ordem social mais justa e mais harmônica.
* Espírito crítico que assegure relacionar sua ação com a situação sócio-política-econômica de seu meio.
* Ampla capacidade de expressão e compreensão lingüística, sendo a redação e linguagem jurídica escorreita uma conseqüência daquela habilidade.

Compare este curso com outros semelhantes
Ver mais