Ética e Competência Moral nas Organizações

IDEMP - Instituto de Desenvolvimento Empresarial
Em Rio De Janeiro

R$1.700
Ou prefere ligar para o centro agora?
(55) ... Ver mais

Informação importante

Tipologia Curso
Nível Básico
Início Rio de janeiro
Horário de aulas 16 horas letivas
Duração 2 Dias
Início das aulas 21/11/2017
  • Curso
  • Básico
  • Rio de janeiro
  • 16 horas letivas
  • Duração:
    2 Dias
  • Início das aulas:
    21/11/2017
Descrição

As organizações adotam códigos de conduta ética para que seus funcionários façam escolhas corretas, diante de questões morais. Entretanto, a realidade prova que, mesmo sabendo o que é o certo, há quem só faz o certo com medo do castigo. Há quem às vezes age corretamente e às vezes opta pelo errado e ainda encontramos pessoas agindo com integridade mesmo na ausência de regras. O que provoca comportamentos tão diferenciados? Por que pessoas conscientes das regras praticam comportamentos imorais, na vida pública ou privada, em qualquer profissão e em todas as camadas da sociedade?

Este curso ilumina essa questão com uma abordagem inovadora. A causa é a imaturidade do raciocínio moral. Não é suficiente saber o que é certo para fazer o certo, pois a pessoa pratica o conceito conforme o significado percebido. É o estágio do raciocínio moral que determina o entendimento do indivíduo sobre valores éticos e regras morais. Por isso, há seis significados para o valor justiça, há seis significados para lealdade e por aí segue.

A imaturidade do raciocínio moral de executivos e líderes influenciam negativamente decisões sobre escolhas estratégicas, distribuição de poder e recursos, definição de processos organizacionais, a natureza do processo de socialização de novos funcionários e o sistema de recompensas da Organização. Neste sentido, os projetos relacionados com responsabilidade social corporativa, sustentabilidade, governança corporativa e compliance são implantados de forma equivocada e até mesmo são transformados em zumbis corporativos, consumidores de muita energia, espalhando o medo na organização e apresentando poucos resultados.

Somente pessoas com o raciocínio moral amadurecido agem buscando o bem para a coletividade e são capazes de construir uma empresa cidadã, preocupada com a sustentabilidade organizacional e a qualidade de vida de empregados e dependentes.

Informação importante
Instalações

Instalações e datas

Início Localização Horário
21 de novembro de 2017
Rio De Janeiro
Av. Nilo Peçanha, 50 | Grupo 1901 | Centro, 20020-906, Rio de Janeiro, Brasil
Ver mapa
8h30 às 17h30
Início 21 de novembro de 2017
Localização
Rio De Janeiro
Av. Nilo Peçanha, 50 | Grupo 1901 | Centro, 20020-906, Rio de Janeiro, Brasil
Ver mapa
Horário 8h30 às 17h30

O que se aprende nesse curso?

Competência
Ética
Moral
Processo
Qualidade
Responsabilidade Social
Competência Moral
Ambiência moral
Gestão empresarial
Questões morais

Professores

Ivanildo  Macêdo
Ivanildo Macêdo
Professor do IDEMP

Mestre em Administração Pública pela Fundação Getulio Vargas - FGV/RJ, especialista em Desenvolvimento de Pessoas pela UFRJ e Administrador de Empresas pela UFRN. Sua experiência profissional inclui funções gerenciais administrativas e operacionais em unidades industriais de produção de petróleo e gás. Foi gerente de gestão de pessoas e consultor na área de recursos humanos no Centro de Pesquisas da PETROBRAS. Professor convidado para a docência em MBA’s da FGV nas áreas de gestão empresarial, finanças, marketing, projetos, saúde, comercial e logística [...]

Programa

APRESENTAÇÃO

As organizações adotam códigos de conduta ética para que seus funcionários façam escolhas corretas, diante de questões morais. Entretanto, a realidade prova que, mesmo sabendo o que é o certo, há quem só faz o certo com medo do castigo. Há quem às vezes age corretamente e às vezes opta pelo errado e ainda encontramos pessoas agindo com integridade mesmo na ausência de regras. O que provoca comportamentos tão diferenciados? Por que pessoas conscientes das regras praticam comportamentos imorais, na vida pública ou privada, em qualquer profissão e em todas as camadas da sociedade?

Este curso ilumina essa questão com uma abordagem inovadora. A causa é a imaturidade do raciocínio moral. Não é suficiente saber o que é certo para fazer o certo, pois a pessoa pratica o conceito conforme o significado percebido. É o estágio do raciocínio moral que determina o entendimento do indivíduo sobre valores éticos e regras morais. Por isso, há seis significados para o valor justiça, há seis significados para lealdade e por aí segue.

A imaturidade do raciocínio moral de executivos e líderes influenciam negativamente decisões sobre escolhas estratégicas, distribuição de poder e recursos, definição de processos organizacionais, a natureza do processo de socialização de novos funcionários e o sistema de recompensas da Organização. Neste sentido, os projetos relacionados com responsabilidade social corporativa, sustentabilidade, governança corporativa e compliance são implantados de forma equivocada e até mesmo são transformados em zumbis corporativos, consumidores de muita energia, espalhando o medo na organização e apresentando poucos resultados.

Somente pessoas com o raciocínio moral amadurecido agem buscando o bem para a coletividade e são capazes de construir uma empresa cidadã, preocupada com a sustentabilidade organizacional e a qualidade de vida de empregados e dependentes.

A QUEM SE DESTINA

Diretores, gerentes e líderes de equipes de organizações públicas e privadas.

RESULTADOS PARA OS PARTICIPANTES

  • Compreender o porquê de o ensino da ética não ser eficaz.
  • Conhecer o modelo de competência moral.
  • Analisar as questões de aprendizagem do ângulo do raciocínio e não do gap de conteúdo.
  • Identificar as causas do individualismo nas organizações.
  • Definir o que deve ser feito para elevar o estágio pessoal de amadurecimento do raciocínio moral.
  • Identificar a competência que diferencia um líder individualista de um líder orientado para o bem da coletividade – a organização, a sociedade.
  • Descrever ações para gerenciar a ambiência organizacional com o objetivo de assegurar que as pessoas escolham sempre a prática de regras éticas.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

  • Ética e moral nas organizações.
    • Ética filosófica e ética científica;
    • Problema ético, problema moral e código de conduta;
    • Moralidade, amoralidade, imoralidade, tentação moral e dilema ético.

  • O modelo de competência moral
    • A ambiência moral na sociedade e organizações brasileiras
      • O Patrimonialismo;
      • A moral da integridade e a moral do oportunismo
    • Habilidade Moral
      • Estágios de amadurecimento do raciocínio moral – A natureza da liderança;
      • Raciocínio moral imaturo determina o comportamento individualista e de curto prazo;
      • Raciocínio moral amadurecido permite comportamentos orientados para o bem da coletividade, sistêmicos e de longo prazo.
    • Atitude Moral
      • ​Poder do indivíduo x poder da ambiência moral.

  • A gestão da ambiência moral
    • A estratégia moral de gestão de pessoas;
    • Ações para que todos optem pela prática da ética.

  • Práticas morais da sociedade e do mercado e a maturidade do raciocínio moral da direção estratégica das organizações.
    • Implicações nas escolhas estratégicas, na distribuição de recurso e poder, na socialização e recompensas.
    • Estágios de desenvolvimento moral das organizações,

  • O que fazer para elevar o estágio de amadurecimento do raciocínio moral da pessoa.

REFERENCIAL TEÓRICO

A metodologia de Paulo Freire orienta a construção do conhecimento e a instrumentalização dos participantes, para que possam modificar o ambiente moral da organização.

As principais referências teóricas utilizadas são as seguintes: o modelo de competências de Philippe Zarifian; O modelo da mente humana - Id, ego e superego do Sigmund Freud; o imperativo categórico do Immanuel Kant; a teoria dos estágios de amadurecimento intelectual do Jean Piaget; O fato social de acordo com Émile Durkheim; Teoria dos estágios de amadurecimento do julgamento moral do Kohlberg; e A Consciência Moral e o Agir Comunicativo do Jurgen Habermas.

METODOLOGIA

Exposições com recursos de multimídia como base para diálogos sobre casos reais, diagnósticos e exercícios individuais e em grupos.

Êxitos alcançados por este centro


Os usuários que se interessaram por esse curso também buscaram...
Ver mais