Psicologia

Universidade Santa Úrsula
Em Botafogo

Preço a consultar
Compare este curso com outros semelhantes
Ver mais

Informação importante

  • Graduação
  • Botafogo
Descrição

O Instituto de Psicologia e Psicanálise na construção de seu projeto de Graduação, Pós-graduação, Pesquisa e Extensão, assegura uma liberdade acadêmica num contínuo esforço de adaptação e renovação, para responder as exigências de hoje e de amanhã, para associar à cultura humana a formação intelectual e técnica. Ainda tem como preocupação colaborar para a construção de uma mentalidade favorável.
Dirigido a: Perfil Profissional do Egresso. O perfil dos egressos do Curso de Psicologia da Universidade Santa Úrsula, em seu aspecto formativo, define-se por profissionais comprometidos com: princípios éticos da Psicologia liberdade de pensamento abertura para as diferenças autonomia responsabilidade contexto social

Informação importante
Instalações

Instalações e datas

Início Localização
Consultar
Botafogo
Rua Farani, 42 - Botafogo, 22231-020, Rio de Janeiro, Brasil
Ver mapa

Programa

Horário de Funcionamento

O Curso de Psicologia funciona nos turnos da manhã e da noite.

Concepção do Curso

Princípios e Fundamentos do Curso

O Instituto de Psicologia e Psicanálise na construção de seu projeto de Graduação, Pós-graduação, Pesquisa e Extensão, assegura uma liberdade acadêmica num contínuo esforço de adaptação e renovação, para responder as exigências de hoje e de amanhã, para associar à cultura humana a formação intelectual e técnica. Ainda tem como preocupação colaborar para a construção de uma mentalidade favorável à humanização da cultura e ciência dando ao homem a possibilidade de se assumir e se superar.

Estes princípios devem estar pautados por uma ética profissional presente em todos os espaços que contribuem para a formação do psicólogo.

formação visa à integração dos conteúdos programáticos constitutivos das disciplinas oferecidas na graduação com as experiências de pesquisa e serviços prestados à comunidade.

Para isto o Curso mantém como princípio de organização a concepção de disciplinas básicas profissionalizantes permanentes e também a implementação de disciplinas eletivas que permitem o aperfeiçoamento do psicólogo dentro dos novos campos de ação que vêm se desenvolvendo. Isto é possível à medida que o corpo docente é selecionado por sua qualificação acadêmica, aliada à sua prática profissional e à sua concordância com o ideário da Universidade.

Os avanços da tecnologia e da pesquisa fizeram a Psicologia entrar no campo das ciências e se desenvolver abrangendo gradativamente novos campos de ação onde a presença do homem é fundamental. A Psicologia como ciência operacionaliza o processo de observação, experimentação e utiliza a pesquisa como instrumento ímpar de adequação da teoria às exigências psicológicas decorrentes dos acontecimentos humanos.

Atualmente, as possibilidades de atuação do psicólogo muito se ampliaram, abrindo novos espaços nas áreas do Esporte, Trânsito, Áreas Jurídicas, Trabalho e Organizacional, além dos espaços já tradicionais de diagnóstico, clínica, hospitalar e educacional.

Para atender a estas demandas, o Curso vem reformulando sua grade curricular, buscando oferecer ao aluno uma formação generalista que lhe permita uma percepção e compreensão global do mundo em que está inserido e ao mesmo tempo, especialização que o capacite a atuar nestas novas áreas.

Vive-se um momento histórico de grande complexidade, em que o aumento da comunicação e informação favorece o conhecimento das ocorrências do mundo tais como: desamparo, violência, utilização de drogas. O nosso país participa intensamente destas questões. A cidade do Rio de Janeiro, onde o Curso de Psicologia da Universidade Santa Úrsula se insere, sendo uma megalópole, se caracteriza por uma diversidade de população do ponto de vista social, educacional e econômico. Os problemas sociais conseqüentes destas diferenças atingem a todas as camadas da população, porém as soluções necessitam de considerações específicas. Dentro deste contexto torna-se necessário preparar profissionais competentes, capazes de entender e atender às demandas da população do ponto de vista psicológico, mas principalmente contribuir para o seu desenvolvimento como cidadãos do mundo, ativos e solidários.

A Universidade Santa Úrsula tem se caracterizado desde sua formação em 1939, pelo desejo de educar para a liberdade, a autonomia e a responsabilidade. Como conseqüência desta formação, os alunos estão preparados para desempenhar seu papel em contextos específicos, atuando como elementos de transformação social.

Objetivos do Curso

A sociedade contemporânea, caracterizada por aceleradas e permanentes mudanças, exige reestruturações constantes que permitam acompanhar o progresso da ciência e da tecnologia, considerando, ao mesmo tempo, o homem como peça-chave na evolução. Todas as instituições, em particular o Ensino Superior, devem permanecer atentas para entender os sinais e buscar as adaptações e reformulações necessárias, descobrindo novas possibilidades e recursos para enfrentar os desafios do novo milênio.

Educar para a liberdade, a autonomia e responsabilidade, sabendo analisar situações complexas com raciocínio lógico e reflexão crítica fazem parte dos objetivos gerais da Universidade Santa Úrsula, assim como o desenvolvimento de consciência permeada por valores éticos e humanisticos.

A Universidade Santa Úrsula, através do Instituto de Psicologia e Psicanálise, oferece o Curso de Graduação em Psicologia, o Serviço de Psicologia Aplicada, a Coordenação de Estudos e Pesquisa sobre a Infância e o Curso de Pós Graduação no Centro de Ensino, Pesquisa e Clínica em Psicanálise. Desta forma, integra ensino, pesquisa e extensão que visam respectivamente, a transmissão, a fundamentação científica e a prática profissional, todos entrelaçados às demandas sociais em geral.

O Curso de Psicologia da Universidade Santa Úrsula visa a proporcionar a seus alunos:

Formação integral, englobando aspectos científicos, culturais e sociais;

Oportunidade de construção de um conhecimento interdisciplinar;

Conhecimento sobre fundamentos epistemológicos e históricos da Psicologia;

Domínio teórico e descritivo dos processos psicológicos básicos;

Competência para compreender as relações dinâmicas e recíprocas entre os conhecimentos específicos dos diversos enfoques teóricos na Psicologia, aliando teoria e prática;

Formação básica em pesquisa, com desenvolvimento da capacidade de análise, investigação e crítica;

Formação básica pluralista, de caráter generalista, no sentido de consolidar os fundamentos das áreas de atuação do psicólogo, de tal modo que cada um possa encontrar seu caminho considerando a atualização do mercado de trabalho;

Oportunidade de formação específica no Magistério em Psicologia;

Capacitação para compreender, avaliar e produzir textos variados em sua organização e finalidade, referentes à prática profissional;

Desenvolvimento de ética profissional, considerando a responsabilidade social do psicólogo;

Aprofundamento teórico-prático para perceber as possibilidades de atuação do psicólogo nas diferentes situações da sociedade contemporânea.

Para atingir tais objetivos, o Curso de Psicologia vem sendo reestruturado, permanecendo atento ao desenvolvimento das teorias psicológicas e às novas tendências referentes à prática profissional. O Curso vem acompanhando as movimentações do Conselho Federal de Psicologia, Conselhos Regionais de Psicologia, assim como as Propostas de Diretrizes Curriculares para o Curso de Graduação em Psicologia elaboradas pela Comissão de Especialistas em Ensino de Psicologia.


Perfil Profissional do Egresso

O perfil dos egressos do Curso de Psicologia da Universidade Santa Úrsula, em seu aspecto formativo, define-se por profissionais comprometidos com:

princípios éticos da Psicologia
liberdade de pensamento
abertura para as diferenças
autonomia
responsabilidade
contexto social

Em seu aspecto informativo, o perfil dos egressos define-se por profissionais dotados de:

raciocínio lógico
reflexão crítica
rigor científico
capacidade de investigação
conhecimentos gerais para competência interdisciplinar
fundamentação nos diferentes enfoques teóricos da Psicologia
consciência da necessidade de atualização constante
O perfil esperado do aluno no Curso de Psicologia é consequência da interseção de vários aspectos relacionados à sociedade contemporânea, necessidades regionais e locais, possibilidades do atual desenvolvimento da Psicologia como ciência e dos objetivos e diretrizes do Instituto de Psicologia e Psicanálise e da Universidade Santa Úrsula.

Tendo em vista a pesquisa como atribuição básica do Bacharel pretende-se que sua capacidade de investigação assim como seu rigor científico sejam ainda mais desenvolvidos para devida competência na utilização de pesquisa exploratória, descrita ou explicativa, empregando diferentes métodos conforme a situação o exigir.

O perfil básico do Psicólogo implica em investigar, avaliar e intervir preventivamente e/ou terapeuticamente a nível individual, grupal e institucional, dentro de um enfoque teórico específico, considerando o contexto onde se situam os conflitos, os limites e as possibilidades.

Define-se o perfil do Licenciado em Psicologia por competência em Prática de Ensino relacionada às disciplinas da área de Psicologia,proporcionando aprendizagem transformadora e criativa.

Perfis de Referência

O Curso de Psicologia tem como perfis de referência:

Formação do Bacharel em Psicologia
Formação do Psicólogo
Formação do Licenciado em Psicologia

Confere-se o grau de Bacharel em Psicologia ao aluno que tiver cumprido as exigências curriculares para a formação do pesquisador, o grau de Psicólogo ao aluno que tiver cumprido as exigências para a formação profissional de psicólogo e o grau de Licenciado em Psicologia ao aluno que tiver cumprido as exigências para a formação do professor de Psicologia.

É direito do aluno escolher um ou mais dentre os perfis de Formação oferecidos pelo Curso, respeitadas as condições de acesso estabelecidas pelo regulamento do Curso.

O estabelecimento dos perfis profissionais propiciam os referenciais básicos para a organização curricular, orientando a articulação de um amplo conjunto de disciplinas com diferentes campos de atuação.

O Curso de Psicologia da Universidade Santa Úrsula contempla em sua organização curricular a Formação Profissional do Psicólogo, o Pesquisador e o Professor de Psicologia. O estabelecimento destes três(3) perfis é coerente com uma Universidade que possui:

Corpo docente devidamente qualificado, com professores habilitados para formação teórica e prática de supervisão e pesquisa em Psicologia.
Serviço de Psicologia Aplicada, oferecendo atividades práticas para a Formação do Psicólogo em seus vários campos de atuação e de pesquisa em parceria com a CESPI.
Coordenação de Estudos e Pesquisas sobre a Infância, de reconhecimento nacional e internacional, desenvolvendo inúmeras pesquisas de incontestável valor social, possuindo um centro de referência em documentação sobre a Infância e Adolescência.
Centro de Ensino, Pesquisa e Clínica em Psicanálise cujo corpo docente apresenta sólida formação e prática profissional;
Centro de Educação com professores especializados na área do Ensino favorecendo uma formação em Licenciatura de alto nível, cuja importância é indiscutível em função das necessidades educacionais de nosso país.


Integração Graduação/Pós-graduação

O estudante do Curso de Graduação encontra no CEPCOP uma ampla gama de atividades de extensão que, além de aprofundar temas de seu interesse, pode motivá-lo para o prosseguimento de seus estudos em nível de Pós-graduação, ampliando seu perfil de competências e habilidades. Caso efetive seu ingresso como aluno regular do Curso de Especialização do CEPCOP terá oportunidade de desenvolver um pensamento crítico-reflexivo bastante aguçado construído ao longo de um percurso cotidiano com a diferença, representada pelo perfil diversificado do corpo docente. Ainda como atividades integradas, os professores da Pós-graduação orientam monografias dos graduandos do Curso.


Organização do curso - Eixos Norteadores

Eixo Norteador: Perfis de Referência

Os perfis de referência são formados, respectivamente, por um conjunto teórico e prático de disciplinas, a saber:

Bacharelado em Psicologia
Formação de Psicólogo
Licenciatura Plena em Psicologia
Os diferentes perfis do Curso determinam a distribuição de carga horária das atividades acadêmicas e práticas, assim como a natureza dos estágios supervisionados.

Considerando os Perfis de Referência como um dos eixos norteadores do Curso, as disciplinas são agrupadas em:

Disciplinas do Núcleo Comum
Disciplinas Profissionalizantes


Núcleo Comum

As disciplinas do Núcleo Comum são disciplinas básicas, sendo essenciais à formação do graduando em quaisquer dos perfis de referência.

O Núcleo Comum propõe-se a:

Gerar as bases do conhecimento científico.
Estudar comparativamente os vários referenciais teóricos da Psicologia.

Propiciar a análise dos fenômenos psicológicos dentro de enfoque interdisciplinar com a: fisiologia, genética, filosofia, sociologia, estatística, etc.

Atuar considerando as necessidades sociais de contextos específicos.

Capacitar para pesquisa e formação contínua

Desenvolver o exercício ético profissional.


Disciplinas Profissionalizantes

As Disciplinas Profissionalizantes referem-se às competências e habilidades específicas de acordo com os perfis de referência, determinando os estágios supervisionados específicos.


As atividades relativas aos estágios profissionalizantes complementam a formação teórica dos estudantes de Psicologia e no Curso da Universidade Santa Úrsula há uma integração permanente entre ambos. À formação generalista que permite ao egresso uma fundamentação geral e ampla visão da atuação do psicólogo, acrescenta-se um aprofundamento segundo a opção do aluno, a qual torna-se possível graças ao enfoque pluralista desde o início do Curso.


O funcionamento dos Núcleos de apoio, fomento e acompanhamento de pesquisa no Curso de Psicologia permite oferecer à formação em Bacharel estágios em pesquisa altamente qualificados, orientados por professores doutores e realizados a questões sociais afetas ao nosso país, tal como pode ser observado na descrição destes núcleos, citados no presente Dossiê.


O Serviço de Psicologia Aplicada - SPA oferece aos estudantes do Curso de Psicologia da USU estágios profissionalizantes diretamente relacionados com a formação de Psicólogo dentro de diversos enfoques teóricos e estritamente correlacionados com as disciplinas teóricas.


A formação do Licenciado beneficia-se da parceria do Instituto de Psicologia e Psicanálise com o Centro de Educação e o estágio profissionalizante correspondente é feito através das Práticas de Ensino, nas quais o aluno tem oportunidade de ministrar aulas dentro de assuntos da Psicologia com supervisão e avaliação das mesmas.


Eixo Norteador: disciplinas obrigatórias e eletivas

Além da Organização do Curso segundo os perfis de referência que dividem as disciplinas segundo um núcleo comum e disciplinas profissionalizantes, uma outra concepção também rege a organização do curso, dividindo as disciplinas em obrigatórias e eletivas, segundo o critério de indispensabilidade na formação.

Todas as disciplinas do núcleo comum são obrigatórias. Quanto as disciplinas profissionalizantes, se dividem em obrigatórias e em eletivas(quando atendem à necessidade de aprofundamento e atualização)


Eixo Norteador: disciplinas de aprofundamento (Disciplinas de Especialização)

Com o objetivo de propiciar ao estudante de Psicologia um conhecimento teórico mais aprofundado sobre as áreas e assuntos de seu interesse foram organizados os agrupamentos de disciplinas eletivas que funcionam como disciplinas de especialização.

Em quaisquer dos três (3) perfis de referência há a exigência de cumprir sessenta (60) créditos em disciplinas eletivas. O estudante poderá escolher estas disciplinas, de acordo cxom seu interesse e disponibilidade de horário. Como orientação acadêmica, sugere-se que as disciplinas eletivas comecem a ser cursadas a partir do quinto (5o) período de créditos, quando o aluno já cursou as disciplinas que lhe propiciam uma visão geral do campo teórico e prático da Psicologia.

Dentre as disciplinas eletivas, o estudante do Curso de Psicologia da Universidade Santa Úrsula tem a oportunidade de escolher um ou mais agrupamentos de disciplinas o que lhe propicia uma especialização em determinada área.

Os agrupamentos das disciplinas eletivas incluem todas as disciplinas desta categoria, exceto,FIL 129Fenomenologia, FIL 139 História da Filosofia Antiga II, PSC 105 Psicopatologia Especial II, PSC 185 Seminário de Formação Profissional I, PSC 186 Seminário de Formação Profissional II, PSC 187 Mediação:Teoria e Técnica, PSC 188 Introdução ao Estudo das Toxicodependências, PSC 189 Psicoterapia Comportamental Cognitiva, PSC 190Psicologia e Esporte, PSC 191 Psicologia e Trânsito, PSC 196 Psicologia Educacional e Problemas de Aprendizagem II, PSC 197Seleção e Empregabilidade, PSC 201 Treinamento e Educação, PSC 198Tópicos Especiais em Psicologia Social (Psicologia da Infância e Realidade Brasileira), PSC 199 Tópicos Especiais sobre Psicologia do Desenvolvimento (A Psicologia e o Idoso), PSF 147 Teoria de Kurt Lewin

PSF 186 Monografia I, PSF 187 Monografia II, PSF 189 Tópicos Especiais de Psicologia Teórica I (Fenômenos Sociais e Psicanálise), PSF 190 Tópicos Especiais sobre Psicologia Teórica II (Sexualidade Feminina), PSF 191 Técnicas de Observação e Pesquisa, PSF 192 Etologia.

Os agrupamentos foram realizados apartir de dois (2) critérios:

Enfoque teórico subjacentes as disciplinas agrupadas.
Campo de atuação pertinente à experiência profissional do docente.
Como já apontado em outros itens deste dossiê, as disciplinas eletivas são ministradas por professores cuja orientação se estende aos estágios profissionalizantes, uma vez que também são supervisores no SPA. Com o eixo de formação constituído pelas disciplinas de aprofundamento, os alunos do Curso de Psicologia, além das disciplinas básicas do Núcleo Comum e das disciplinas obrigatórias profissionalizantes, tem a oportunidade de se aprofundar em determinados enfoques teóricos e em certos campos de atuação segundo sua escolha, constituindo-se já no período de graduação, além da formação generalista, um campo de especialização.


Organização do curso - Interdisciplinaridade

O conceito de interdisciplinaridade utilizado no Curso implica em dois sentidos:

num primeiro sentido refere-se à avocação de disciplinas complementares a partir de determinada disciplina no sentido de ampliar o conhecimento cuja restrição a um único campo de saber é indesejável;

numa segunda acepção, a interdisciplinaridade é intrínseca a qualquer disciplina. Tal conceito de disciplina remete-nos à Délcia Enricone com sua conceituação de disciplina como território não delimitado rigidamente:

"a disciplina é um campo atravessado por inúmeras forças da realidade que, portanto, precisa ser expandido. A interdisciplinaridade, todavia, procura restaurar o movimento do campo disciplinar, expandindo o espaço virtual, procurando o que então estava fora dos limites da disciplina". (in Leda Lisia Franciosi et alii, Participação e interdisciplinaridade, Edipucrs, P. Alegre, 1996, p.9).

O Curso de Psicologia da USU oferece a seus alunos a oportunidade de construção de um conhecimento interdisciplinar, através dos diversos meios e procedimentos:

Estrutura curricular que inclui disciplinas obrigatórias e eletivas de outras áreas de saber,tais como: Filosofia, Biologia, Sociologia, Matemática, Pedagogia, etc. (vide ítem 2.3.1. deste Dossiê).

Disciplinas Obrigatórias:

BIG 159 Genética V

BIG 176 Fisiologia do Sistema Nervoso

BIG 177 Psicofisiologia

EST 146 Sociologia Geral I

FIL 101 Introdução à Filosofia

FIL 118 Ética Profissional

FIL 146 Epistemologia

FIL 189 Filosofia I

LIN 170 Expressão Oral e Escrita

MAT 784 Estatística Descritiva

MAT 785 Inferência Estatística

TEO 408 Teologia e Cristianismo

TEO 409 Moral e Ética

TEO 407 Teologia - Fundamentos



Disciplinas Eletivas:

FIL 129 Fenomenologia

FIL 139 História da Filosofia Antiga II


É permitido aos alunos do Curso de Psicologia cursar oito(8) créditos em disciplinas eletivas de outras áreas de conhecimento na USU.

- Atividades de extensão com profissionais de diversos campos de conhecimento além da Psicologia. Como Psiquiatria, Filosofia, Sociologia, Pedagogia, etc.

- Publicações do Curso de Psicologia que contemplam a interdisciplinaridade para enfatizar junto aos alunos a importância da mesma. Como exemplo, podemos citar o Boletim Informativo do Curso de Psicologia nº 2 cujo conteúdo refere-se primordialmente à interdisciplinaridade, apresentando as relações entre a Psicologia e a Teologia, Filosofia, Estatística, Biologia, História e Sociologia.

- Parcerias do Curso de Psicologia com outros Institutos, Centros e Cursos da USU para desenvolver atividades nas áreas do ensino, pesquisa e extensão, de modo a analisar diferentes interfaces nos vários contextos, traçando um planejamento interdisciplinar.

Integração entre as Disciplinas

O Curso de Psicologia apresenta em seu Núcleo Comum, disciplinas básicas referentes à fundamentação epistemológica e histórica em conexão com aquelas que constituem interfaces relativas aos campos afins de conhecimento.
De início, são apresentados ao aluno os fundamentos da Psicologia numa visão histórica que focaliza a genealogia do pensamento psicológico. Concomitantemente, os alunos são apresentados aos diversos campos de atuação da Psicologia, isto ocorre nas disciplinas Introdução à Psicologia e Dinâmica de Grupo. Desde aí inicia-se o processo de integração dos conhecimentos teóricos e práticos. A disciplina Dinâmica de Grupo, além de transmitir conhecimentos dos campos de atuação em Psicologia, Visa dar continuidade ao Projeto Recepção, o qual faz parte do Projeto Institucional da USU, contribuindo para a integração do estudante de Psicologia em sua turma, Curso e Universidade.

Diante da diversidade de enfoques teóricos dentro da Psicologia, optou-se no Curso pela inclusão de disciplinas de iniciação cuja função é a abertura para áreas de estudos específicos. Deste modo, as disciplinas Psicologia da Personalidade I e Genealogia do Pensamento Psicológico propiciam a abertura para estudos teóricos específicos, tais como Psicologias Humanistas, Teoria e Prática Comportamental e Teoria Psicanalítica.

As disciplinas Estatística Descritiva e Inferência Estatística oferecem procedimentos básicos a serem utilizados em Psicometria, Técnicas de Pesquisa em Psicologia e nas demais disciplinas que necessitam de tais recursos para encaminhar projetos de pesquisa.

Teoria de Jean Piaget é a disciplina de abertura para os estudos sobre a psicologia do desenvolvimento da infância e adolescência.

As disciplinas que envolvem o estudo e análise das organizações, tais como a Psicologia do Trabalho e a Psicologia Educacional e Problemas de Aprendizagem têm como ponto de partida a Psicologia Social, Psicologia das Instituições e Psicologia Organizacional.

No que se refere às práticas psicoterápicas são contemplados os diversos enfoques cognitivo-comportamental, psicanalítico e humanístico, sendo que a abertura é feita pela Terapia de Família cuja contextualização do indivíduo favorece ao aluno uma visão mais ampla em sua função terapêutica.

As Técnicas de exame psicológico também são iniciadas com uma visão global, seguindo uma dificuldade crescente, daquelas mais objetivas para as que exigem uma maior interpretação do psicólogo. Tais técnicas são aprendidas sempre em estreita conexão com o estudo das entrevistas psicológicas.

A Pesquisa e a Ética profissional estão presentes em todas as disciplinas ministradas no Curso, mas também constituem-se como disciplinas obrigatórias para abordar aspectos específicos em profundidade.

O esforço de integração do Curso transparece nas articulações teórico-práticas dentro da própria disciplina, palestras de psicólogos convidados a respeito de sua experiência profissional, aulas teóricas e estágios integrados. Além disso, as disciplinas Seminário de Formação Profissional I e Seminário de Formação Profissional II promovem integração de conteúdos, preparando o aluno para a prática sempre referenciando-se na ética profissional.


Metodologia de Ensino e Aprendizagem

Num curso universitário, é preciso ressaltar a importância do elemento metodológico no processo educativo. Método, abordagem básica na aprendizagem, traz em si a idéia de direção com a finalidade de alcançar um propósito [do grego methodos = meta (pelo, através) + hodo's (caminho)]. Ao se pretender discorrer sobre princípios metodológicos no Curso de Psicologia, alguns conceitos fundamentais devem ser clarificados, a saber:


MÉTODO
Abordagem básica aplicada ao processo de aprendizagem. São maneiras particulares de se organizar as condições externas favoráveis à aprendizagem. Método é uma diretriz de ação.

TÉCNICA
Meio usado para complementar o método. São diferentes modos de realização ou de aplicação de um dado método. Técnica é a maneira de agir.

RECURSOS
São instrumentos físicos e equipamentos que possibilitam transmitir e melhorar a comunicação constituindo-se em ajuda efetiva à aprendizagem. Baseiam-se na imagem e no som.

ESTRATÉGIA
É o resultado da conjugação de métodos, técnicas e recursos utilizados para operacionalizar um programa.


Nesta perspectiva, o método de ensino é o elemento estruturante dos caminhos por onde percorre a ação pedagógica, caminhos que utilizam em sua trajetória técnicas e estratégias. Tem como objetivo motivar e orientar o universitário a um saber sistematizado que seja conseqüente das relações estabelecidas entre ele e os meios natural, cultural, social, econômico, outros.

Não há dúvidas de que é preciso uma relação intensa entre a Universidade e a sociedade, na medida em que a primeira está intrinsecamente relacionada ao contexto social e às necessidades do desenvolvimento educativo do aluno. A escolha metodológica num curso pode ter efeitos na formação do estudante, na sua cosmovisão, no seu modo de viver.

Considerando estes princípios, o Curso de Psicologia tem feito opções metodológicas que visem a formação do universitário autônomo, criativo, seguro, organizado, responsável e cooperativo.

São variados os métodos disponíveis para programas de Psicologia, sendo costume grupá-los segundo diferentes critérios. Estas classificações procuram atentar para o fato de que há métodos adequados para determinadas finalidades do curso, para certos tipos de disciplinas ou para algumas áreas de atuação do psicólogo. Neste caso, os métodos recebem classificação por tipo de aprendizagem requerida pelo psicólogo isto é, o foco predominante são as aprendizagens que os alunos fazem por vivências em situações de trabalho, por simulações das atividades funcionais, por sensibilização, pela interação de grupos e individualmente.

A seguir são apresentadas quatro classes de métodos e suas respectivas técnicas.


Método 1: Aprendizagem pela experiência em situações de trabalho.

Técnicas:

Aprendizagem em serviço - tem como princípio que habilidades necessárias à profissão são aprendidas mais eficientemente quando em situações reais. São os estágios que os alunos fazem no SPA da USU na CESPI, na Fundação Romão Duarte, nas clínicas terapêuticas, nas escolas de educação básica, nas empresas.
Programas de estágio empresarial e de Trainee - trata-se do processo de atração de jovens estudantes de Psicologia pelas empresas. Os programas apresentam dupla vantagem: para a empresa, formar novos talentos e garantir pessoal qualificado para seus quadros; para os estudantes, passar da prática acadêmica para uma prática empresarial correlata à sua formação profissional. As disciplinas que oportunizam aos estudantes uma prática empresarial são: Psicologia Organizacional, Psicologia do Trabalho, Psicologia das Instituições, Seleção e Orientação Profissional.
Projetos - consiste em dar ao aluno uma situação real, em Psicologia, para ser resolvida. Desenvolve o senso prático, o raciocínio lógico e a criatividade, pois exige estudo, reflexão, consulta, interpretação de cenários e projeção de cenários futuros. Disciplinas que contemplam a elaboração de projetos: Técnica de Orientação Profissional, Introdução ao Estudo da Toxicodependência e Monografia I.
Visitas - as visitas supervisionadas têm cunho pedagógico, pois visam a aprendizagem dos alunos in loco do fazer psicológico, nas diversas áreas onde o profissional de Psicologia atua, como hospitais, escolas, empresas, clínicas de tratamento. As disciplinas que atendem a este tipo de aprendizagem são: Psicologia Organizacional, Psicologia do Trabalho, Psicologia das Instituições, Seleção e Orientação Profissional, Psicopatologia Especial, Psicologia Educacional e Problemas de Aprendizagem e também Dinâmica de Grupo.


Método 2: Aprendizagem pela simulação da situação do trabalho

Técnicas:

Dramatização - representação de uma situação de trabalho feita pelos próprios alunos reproduzindo aquilo que os psicólogos vão se confrontar no dia-a-dia. Vale ressaltar o duplo aspecto da técnica, vivencial e didática. Disciplinas onde a técnica é explorada: Técnicas de Exame Psicológico I e II, Dinâmica de Grupo e Relações Humanas, Psicoterapias Breves.
Role - playing - representação que ocorre entre dois ou mais alunos simulando uma situação interpessoal dinâmica; sua essência está no revezamento de papéis
(mesmas observações de Dramatização).

Estudo de caso (cases) - esta técnica procura reproduzir experiências de trabalho em Psicologia, nas atividades de sala de aula. Compreende a discussão em pequenos grupos, de casos verídicos ou não, acompanhados do máximo de informações pertinentes ao caso, assim como, do cenário onde este se deu. As seguintes disciplinas aplicam cases: Seminário de Formação Profissional I, Técnica de Exame Psicológico I, II e III, Técnicas de Exame e Aconselhamento Psicológico, Psicoterapias II.


Método 3: Aprendizagem por desenvolvimento da sensibilidade social

Técnicas:

Laboratório de sensibilidade - é um conjunto de técnicas e procedimentos que objetiva desenvolver a sensibilidade das pessoas para o trabalho com grupos. Possibilita ao estudante a busca da compreensão de si mesmo e do outro no processo de relacionamento humano. Permite, ainda, que ele assuma uma conscientização mais real sobre suas possibilidades, internas e externas, a partir de vivências, podendo mudar sua maneira de agir. Também esta técnica apresenta duplo aspecto aos alunos, o vivencial e o didático, sendo usada nas disciplinas Dinâmica de Grupo e Dinâmica de Grupo e Relações Humanas.
Psicodramatização - originária da teoria do psicodrama, a psicodramatização, em linhas bem gerais, tem por objeto facilitar a um grupo trabalhar material concreto da sua dinâmica interna, no aqui e agora. A prática da direção desta técnica exige uma formação específica em psicodramatista. O Curso de Psicologia contempla esta formação através das disciplinas: Introdução ao Psicodrama, Jogos Dramáticos, Psicoterapia Psicodramática, Sociodramas e tambémGrupos e Oficinas de Criatividade e Psicodrama.


Método 4: Aprendizagem individual e em grupos

As técnicas aplicadas aos métodos de aprendizagem individual e em grupos são técnicas geralmente utilizadas em sala de aula onde há professor presencial interagindo face a face com alunos. Estas técnicas apresentam-se nas práticas pedagógicas dos professores do Curso de Psicologia.


Técnicas de aprendizagem individualizada:

Exposição Didática, Estudo Dirigido, Solução de Problemas, Oficina, Pesquisa Bibliográfica.
Técnicas de aprendizagem em pequenos grupos:

Painel, Simpósio, Grupos de Oposição, Debate, Discussão, Seminário.
Técnicas de aprendizagem em grandes grupos:

Palestra e Entrevista com profissionais especialistas em temas de interesse da Psicologia - Duas técnicas muito empregadas, especialmente, nas seguintes disciplinas: Técnicas de Exame Psicológico II, Dinâmica de Grupo, Psicologia Educacional e Problemas de Aprendizagem e Seminário de Formação Profissonal II.
Aulas práticas:
Aulas práticas que se processam em Laboratório e/ou sala ambiente, visam, em regra, habilitar o futuro psicólogo a observar certos fenômenos, a manusear instrumental de pesquisa, a dominar uma técnica ou habilidade específica. Os Laboratórios representam alternativas, especialmente, para o ensino de habilidades e competências no campo da Psicologia Experimental.

São duas as atividades de laboratório ministradas aos alunos de Psicologia: Laboratório de Observação e Experimentação e Laboratório da Área Biológica. Em relação às salas - ambiente, pode-se citar a Sala de Testagem e a Sala de Dinâmica de Grupo utilizadas para aplicação de testes psicológicos e atividades de sensibilização, respectivamente.

Finalmente, o mais importante é que métodos, técnicas e estratégias de ensino-aprendizagem adotados no Curso estão a serviço do espírito científico aliado à ética profissional que caracterizam as práticas psicológicas .


Regime de Aprovação

Conforme o Regimento Geral da USU, adotado em todos os seus Cursos, o Regime de Aprovação é o seguinte:

Para a obtenção dos créditos de cada disciplina, o aluno deverá obter grau final igual ou superior a 6,0(seis) como média semestral e 75% de freqüência às aulas, no mínimo. O aluno terá direito a Exame Final caso tenha obtido média semestral 4,0(quatro) ou 5,0(cinco) e o mínimo de 75% de freqüência. Nesse caso, será anulada a sua média do semestre e ele deverá obter grau igual ou superior a 6,0(seis) no Exame Final para ser aprovado.

Observações:


O aluno pode recorrer do grau final a ele atribuído em uma disciplina ao próprio professor e, da decisão deste, a instâncias superiores. O aluno tem prazo estabelecido no Calendário Escolar da USU para impetra cada um destes recursos (revisão de grau final), cujo requerimento deve ser encaminhado através do Protocolo Geral da Universidade.
Não há abono de faltas.

O aluno com enfermidade, que o incapacite de freqüentar as aulas, e a gestante (a partir do 8o mês de gravidez) têm direito à Assistência pelo Regime de Exercícios Domiciliares, desde que se verifique a conservação das condições intelectuais e emocionais necessárias para prosseguimento da atividade escolar em novos moldes. Para ter direito à Assistência pelo Regime de Exercícios Domiciliares o aluno deve providenciar a entrada do requerimento no Protocolo no início do período de afastamento acompanhado do respectivo atestado médico, com a especificação do período necessário de afastamento. No caso das disciplinas que incluem aulas práticas este Regime não se aplica.




Requisitos para Obtenção de Grau

Bacharelado

Para obter o grau de Bacharel, o aluno deverá ser aprovado em todas as disciplinas do Bacharelado e em disciplinas eletivas.

Formação de Psicólogo

Para obter o grau de Psicólogo, o aluno deverá ser aprovado em todas as disciplinas do núcleo comum, nas disciplinas profissionalizantes, em disciplinas eletivas e no estágio supervisionado em Psicologia.

Licenciatura Plena em Psicologia

Para obter o grau de Licenciado em Psicologia, o aluno deverá ser aprovado em todas as disciplinas do núcleo comum, em disciplinas eletivas nas disciplinas específicas da Licenciatura Plena e no estágio supervisionado de Práticas de Ensino.



Compare este curso com outros semelhantes
Ver mais