Psicologia

Universidade Católica de Brasília
Em Taguatinga

R$28.822

Informação importante

  • Mestrado
  • Taguatinga
Descrição

O Mestrado em Psicologia da UCB constitui um Programa de natureza acadêmica, reconhecido pela CAPES com nota 4, que objetiva favorecer a aquisição sistemática e coerente de conhecimentos e desenvolver competências para realização de pesquisas e reflexões na área de Psicologia, de modo a redimensionar a práxis profissional e acadêmica, ampliando campos de atuação e estabelecendo um diálogo profícuo

Informação importante
Instalações

Instalações e datas

Início Localização
Consultar
Taguatinga
Campus I - Q.S 07 Lote 01 Epct - Cep 71966700 - Águas Claras, 71966700, Distrito Federal, Brasil
Ver mapa

Programa

PROGRAMA DE MESTRADO EM PSICOLOGIA/UCB

O Mestrado em Psicologia da UCB constitui um Programa de natureza acadêmica, reconhecido pela CAPES com nota 4, que objetiva favorecer a aquisição sistemática e coerente de conhecimentos e desenvolver competências para realização de pesquisas e reflexões na área de Psicologia, de modo a redimensionar a práxis profissional e acadêmica, ampliando campos de atuação e estabelecendo um diálogo profícuo com as Ciências Humanas, Sociais e da Saúde. Dessa forma, tem atraído o interesse de graduados em psicologia e áreas afins. Desde a sua implantação, no ano de 1999, o Programa tem ampliado seus horizontes e consolidado suas linhas de pesquisa. A linha do tempo apresentada abaixo destaca suas principais realizações ao longo da última década.

1999 - Fundação
· O Programa de Mestrado em Psicologia é implantado na UCB com uma área de concentração intitulada "A complexidade da constituição do sujeito".

2000 - Credenciamento do Programa pela CAPES

1999-2005 - Consolidação do Programa


· Forte característica de interdisciplinaridade.
· Demanda dos mestrandos reflete temas que extrapolam o bojo da estrutura inicial do Programa e, assim, delineia-se duas áreas integradas com identidades bem constituídas: de um lado, temas sobre família, saúde, desenvolvimento e psicopatologia e, de outro lado, temas relacionados a aspectos e dinâmicas culturais e sociais e organizacionais.
· Reestruturação do Programa, passando a contar, na composição do seu corpo docente, com pesquisadores das áreas de Antropologia, Lingüística, Serviço Social, Filosofia, Psicologia Social e Organizacional, além daqueles da área de Psicologia Clínica/Saúde, Psicologia Escolar e do Desenvolvimento.

2005 - Configuração do Programa com duas áreas de concentração - "Saúde e Desenvolvimento Humano" e "Cultura e Organizações" - e cinco linhas de pesquisa.
· Ambas as áreas se articulavam na investigação do sujeito em múltiplos contextos sócio-culturais e institucionais, enfocando a complexidade das organizações grupais, da saúde e do desenvolvimento.

2007 - O Programa é avaliado pela CAPES com Nota 4, relativamente ao triênio 2004-2006.

2009/2010 - Uma década de construção de conhecimento em Psicologia


· Manutenção do forte compromisso social e característica interdisciplinar e reorganização do projeto pedagógico em função das mudanças no corpo docente.
· Uma área de concentração - Saúde, Cultura e Desenvolvimento Humano - congregando quatro linhas de pesquisa, assim denominadas: "Saúde Mental e Ações Terapêuticas", "Desenvolvimento Humano em Contextos Sócio-educativos", "Sistemas Conjugais/familiares e Cultura" e "Cultura Contemporânea e Relações humanas".
· As linhas de pesquisa incorporam, na definição do seu objeto de estudo, as demandas do corpo docente, a configuração do corpo discente, as recomendações realizadas nas diversos relatórios de avaliação da CAPES, bem como a busca de superação das tradicionais dicotomias em ciência, com fortalecimento da visão de sistemas e formação de redes integradas.

· Características do Programa:
- Corpo docente altamente qualificado e interdisciplinar, com professores formados em reconhecidos centros de pesquisa brasileiros e internacionais, e com larga experiência em pesquisa;
- Infra-estrutura adequada ao ensino e à pesquisa e respectiva articulação com as atividades de extensão;
- Compromisso com as demandas sociais da sua região;
- Estreita colaboração com as instituições de ensino e pesquisa nacionais e internacionais, contribuindo para a consolidação do Centro-Oeste como um pólo de ciência e tecnologia competente na área de Psicologia;
- Revisões embasadas nas sucessivas avaliações e recomendações do Comitê de Avaliação da CAPES.



O Mestrado em Psicologia tem como objetivos fundamentais:

1. Formar mestres qualificados para o desenvolvimento de atividades de docência e pesquisa;

2. Assegurar a formação científico-acadêmica em uma perspectiva integradora, que permita ao(à) pós-graduando(a) discutir e elaborar os principais problemas epistemológicos, teóricos, metodológicos, práticos e éticos que caracterizam o debate em Psicologia na atualidade;

3. Desenvolver pesquisa científica, visando contribuir com a produção de conhecimento em Psicologia e com o aprimoramento da ação profissional e acadêmica.



Área de concentração:

· Saúde, Cultura e Desenvolvimento Humano

A área congrega linhas e projetos de pesquisa cujo objetivo é produzir conhecimentos em Psicologia e possibilitar a aquisição de competências para avaliação e intervenção no campo profissional no que concerne ao desenvolvimento humano, aos sistemas conjugais e familiares, aos processos de saúde e às ações terapêuticas, à cultura contemporânea e suas dinâmicas.


Linhas de pesquisa:

· Saúde Mental e Ações Terapêuticas
Estuda os processos de saúde e de adoecimento no curso do desenvolvimento humano. Investiga os processos patológicos e de saúde, de avaliação diagnóstica e de intervenções terapêuticas. Interessa-se ainda por temas relativos à religiosidade, à morte, à sexualidade e aos processos de subjetivação.

· Desenvolvimento Humano em Contextos Sócio-educativos
Investiga os processos psicológicos de desenvolvimento e aprendizagem e o comportamento humano em situações de saúde e risco, sua interação com os contextos sócio-culturais e educativos, sobretudo família e escola. Estuda, ainda, as questões afeitas à formação e atuação de profissionais das áreas de saúde e educação.

· Sistemas Conjugais/Familiares e Cultura:
Investiga a saúde e o desenvolvimento dos processos relacionais nos sistemas conjugal e familiar, em múltiplos contextos ao longo do ciclo de vida familiar, bem como aspectos psicossocioculturais de fenômenos como violência intrafamiliar, drogadição, problemas de conduta na adolescência e sexualidade.

· Cultura Contemporânea e Relações Humanas:
Investiga as dimensões da cultura contemporânea que dizem respeito ao impacto, sobre as relações humanas e sobre as subjetividades, das novas linguagens e tecnologias, novas estratégias e valores sociais, bem como suas expressões tradicionais. Seus principais eixos temáticos, em uma perspectiva interdisciplinar, são: "relações de gênero", "poder, alteridade e formas de violência", "adolescência e trabalho", "nomadismos e diversidade", "religiosidades".