Psicologia

FCRS - Faculdade Católica Rainha do Sertão
Em Quixadá

R$51.666
Os usuários que se interessaram por esse curso também buscaram...
Ver mais

Informação importante

  • Graduação
  • Quixadá
  • Duração:
    10 Semestres
Descrição

O Curso de Psicologia visa formar profissionais com domínio de conhecimentos psicológicos e de áreas afins.
Dirigido a: A Formação do Psicólogo para intervenção em Instituições Educacionais, Instituições de Saúde e/ ou Saúde Mental e outras instituições, na perspectiva das condições de trabalho, será dada por meio da oferta de um curso de Psicologia baseado em competências e habilidades que, de um modo geral, deverá construir nesses profissionais o seguinte perfil:

Informação importante
Instalações

Instalações e datas

Início Localização
Consultar
Quixadá
Rua Juvêncio Alves, 660 - Centro - Quixadá-Ceará, 63900-000, Ceará, Brasil
Ver mapa

Programa

Informações
Duração: 10 Semestres
Turno: Noite
Campus: Campus II
Portaria: 18/02/2005
Mensalidade: R$ 861,10
Coordenador(a): Adriana de Alencar Gomes Pinheiro

Contextualização
O Curso de Graduação em Psicologia da Faculdade Católica Rainha do Sertão foi concebido em consonância com o Parecer 1.314/2001/CNS/CES, com as Diretrizes Curriculares do Curso de Graduação em Psicologia do Conselho Nacional de Educação/Câmara de Educação Superior e com os Padrões de Qualidade elaborados pela Comissão de Especialistas do Ensino de Psicologia - DEPES/SESu/MEC, tendo como meta central a atuação do psicólogo e a formação para a pesquisa em Psicologia

Este Curso está fundamentado nos seguintes princípios e compromissos:
Contribuição para o desenvolvimento do conhecimento científico em Psicologia, no nível de suas possibilidades de aplicação prática. Compreensão dos fenômenos psicológicos em suas interfaces com os fenômenos biológicos e sociais. Respeito à ética e à cidadania profissional através da compreensão crítica dos fenômenos sociais, econômicos, culturais e políticos do País.
Reconhecimento das necessidades sociais e dos direitos humanos.
Produção e divulgação de pesquisas.
Formação de profissionais que atuem na sociedade na perspectiva da promoção da saúde dos indivíduos, grupos, organizações e comunidades.
Aprimoramento e capacitação contínua.

Podemos afirmar que, sem uma educação superior de qualidade, não haverá a formação de recursos humanos e a produção do conhecimento que possa assegurar os desenvolvimentos endógenos, genuínos e sustentáveis, capazes de reduzir as disparidades crescentes que separam as regiões brasileiras e nos interiores dos próprios Estados com níveis diferenciados de desenvolvimento.

A região do Sertão Central do Ceará é composta por 16 municípios localizados numa posição estratégica tanto geográfica quanto econômica e que vem apresentando elevados índices de desenvolvimento, principalmente, nas áreas de saúde, de ação social e de educação, além de contar com a emergência de pólos de industrialização e uma população de, aproximadamente, 250.000 habitantes.

O compromisso de formar e capacitar profissionais especializados em cada uma das áreas que abrange a totalidade do ser humano proporcionará um elevado nível de atendimento, desenvolvimento, acompanhamento e integração de cada pessoa como indivíduo e como membro consciente, ativo e incentivador da sociedade e da comunidade da qual faz parte.

Formas de Avaliação
A normalização do sistema de Avaliação do Ensino e da Aprendizagem da IES está contida no Regimento Interno da Instituição, documento que se encontra no Setor de Normas e Legislação do Ministério da Educação.

A Avaliação do Ensino e da Aprendizagem pretende ter uma definição clara do que se quer avaliar e como se dará essa avaliação.

O que avaliar
A ênfase da avaliação da aprendizagem será as competências e habilidades que se hão de formar nos alunos para que estes adquiram o perfil desejado. Os conteúdos serão entendidos e usados mais como um meio para o aluno demonstrar a aquisição das competências intelectuais e habilidades.

Como avaliar
Avaliar competências e habilidades baseando-se em procedimentos inovadores, diversificados e interdependentes e instrumentos a fim de consolidar a avaliação e a medida.

A estratégia central para avaliar questões que envolvam valores como ética, relação interpessoal, respeito às diferenças, etc. requer a participação atuante e comprometida dos alunos no processo de sua aprendizagem/avaliação, o que inclui estabelecer critérios para a promoção de uma avaliação de auto-gestão consciente e auto-avaliação criteriosa. Deve haver orientação necessária a cada caso e em cada situação, conforme as bases de um ensino preocupado em que o aluno aprenda e se desenvolva.

A avaliação requer que todos os passos do processo ensino/aprendizagem tenham sua relevância, por isso que as modalidades de avaliação diagnóstica, formativa e somativa serão aqui empregadas.

A avaliação diagnóstica será utilizada no processo seletivo de ingresso ao curso, por meio da análise dos resultados do vestibular, para classificação e inclusão no curso.

A avaliação formativa será a modalidade marcante de acompanhamento do desenvolvimento da aprendizagem dos alunos. A avaliação de processo permitirá não somente a verificação da situação do aluno, mas também será útil para corrigir falhas nas estratégias pedagógicas e nos materiais didáticos utilizados.

A avaliação somativa terá como principal finalidade à classificação ao final da disciplina. Nessa modalidade de avaliação deverão ser considerados os conteúdos aprendidos pelo aluno e os procedimentos e atitudes relativos ao uso desses conteúdos, tudo isso atrelado a um contexto significativo.

Para se obter uma avaliação fidedigna, as técnicas e instrumentos avaliativos deverão ser diversificados e viáveis, com objetivos claros para a aplicação de cada um.

O projeto pretende abranger situações de auto-avaliação e avaliação compartilhada, sempre na intenção de facilitar a verificação das competências adquiridas, selecionando as técnicas e os instrumentos a serem utilizados. Adiante se apresenta um elenco básico dessas técnicas e dos principais instrumentos de verificação, o que não significa dizer que esses se esgotam nos exemplos descriminados.

Principais Técnicas
Entrevistas, observações, realização de eventos pedagógicos, aplicação de testes de conhecimento e supervisão de atividades discentes.

Principais Instrumentos
Testes e provas escritas, pareceres analíticos, portfólios, registros e anotações organizados para fins determinados, trabalhos escritos individuais, incluindo monografia, trabalhos de equipe, apresentação oral ou procedimental (por meio da organização de dinâmicas dirigidas/executadas pelos alunos).

Todas as técnicas e instrumentos empregados deverão ter critérios definidos que possibilitam a avaliação da aprendizagem em sua dimensão da aquisição do saber (conteúdos), do saber ser (atitudes) e do saber fazer (procedimentos).

O Curso de Psicologia possui carga horária total de 4.000h.

Mercado de Trabalho
Coerente com o perfil desejado para seus futuros profissionais, o Curso de Psicologia desenvolverá as seguintes competências e habilidades:

·Identificar e analisar necessidades de natureza psicológica; - Diagnosticar, elaborar projetos, planejar e intervir de forma coerente com referenciais teóricos e características da população-alvo;
·Identificar, definir e formular questões de investigação científica no campo da Psicologia;
·Escolher e utilizar instrumentos e procedimentos de coleta de dados em Psicologia, tendo em vista a pertinência e os problemas quanto ao uso, construção e validação;
·Avaliar problemas humanos de ordem cognitiva, comportamental e afetiva, em diferentes contextos;
·Saber buscar e usar o conhecimento científico necessário à atuação profissional, assim como gerar conhecimento a partir da prática profissional;
·Coordenar e manejar processos grupais, considerando as diferenças de formação e de valores dos seus membros;
·Atuar inter e multiprofissionalmente, sempre que a compreensão dos processos e fenômenos envolvidos assim o recomendar;
·Relacionar-se com o outro de modo a propiciar o desenvolvimento de vínculos interpessoais requeridos na sua atuação profissional;
·Elaborar relatos científicos, pareceres técnicos e outras comunicações profissionais, inclusive materiais de divulgação.
Habilidades
·Levantar informação bibliográfica através de meios convencionais e eletrônicos;
·Ler e interpretar comunicações científicas e relatórios técnicos na área da Psicologia;
·Utilizar os métodos experimentais, de observação e outros métodos de investigação científica;
·Planejar e realizar entrevistas com diferentes finalidades e em diferentes contextos;
·Analisar, descrever e interpretar relações entre contextos e processos psicológicos e comportamentais;
·Analisar, descrever e interpretar manifestações verbais e corporais como fontes primárias de acesso a estados subjetivos;
·Utilizar recursos da estatística para a análise e apresentação de dados e para a preparação das atividades profissionais em Psicologia.

Objetivo
O Curso de Psicologia visa formar profissionais com domínio de conhecimentos psicológicos e de áreas afins capazes de:

·Identificar as bases epistemológicas das diferentes concepções de Psicologia.
·Desenvolver a capacitação em pesquisa visando contribuir para a construção do conhecimento científico e tecnológico na área.
·Desenvolver uma postura científica frente ao conhecimento da Psicologia, integrando teoria e realidade.
·Conhecer teorias e métodos da Psicologia, que possibilite sua compreensão e utilização adequada em diferentes contextos;
·Ampliar sua compreensão da realidade através da avaliação sistemática, revendo e reformulando sua prática, fundamentado na teoria;
·Compreender, utilizar e avaliar as diferentes possibilidades de intervenção profissional;
·Promover a saúde e contribuir para o desenvolvimento científico, no nível de suas possibilidades de aplicação prática;
·Contribuir para transformação da realidade dentro dos parâmetros do seu campo de atuação. - Atuar de forma interdisciplinar, transdisciplinar e multiprofissional;

Perfil de Egresso
A Formação do Psicólogo para intervenção em Instituições Educacionais, Instituições de Saúde e/ ou Saúde Mental e outras instituições, na perspectiva das condições de trabalho, será dada por meio da oferta de um curso de Psicologia baseado em competências e habilidades que, de um modo geral, deverá construir nesses profissionais o seguinte perfil:

·Conhecer o campo de atuação do Psicólogo e seus desafios contemporâneos;
·Analisar o contexto de atuação profissional em suas dimensões institucional e organizacional, explicitando a dinâmica das interações entre os seus agentes sociais;
·Atuar profissionalmente, em diferentes contextos, na promoção da saúde, do desenvolvimento e da qualidade de vida dos indivíduos, grupos, organizações e comunidades;
·Atuar profissionalmente, em diferentes níveis de intervenção, de caráter preventivo ou terapêutico, considerando as características das situações e dos problemas específicos com os quais se depara;
·Realizar diagnóstico e avaliação de processos psicológicos de indivíduos, de grupos e de organizações;
·Participar de projetos integrados de pesquisa através da iniciação científica;
·Realizar orientação, aconselhamento psicológico e psicoterapia;
·Intervir em processos grupais em diferentes contextos;
·Elaborar laudos, relatórios e outras comunicações profissionais;
·Apresentar trabalhos e discuti-los em reuniões científicas, técnicas e outros fóruns.

Os usuários que se interessaram por esse curso também buscaram...
Ver mais