MULTIELE - Mestrado em Ensino e Aprendizagem do espanhol em contextos multilíngues e Internacionais

Universitat de Barcelona. Universitat Pompeu Fabra. Masters Erasmus Mundus
Em Barcelona (Espanha)

Grátis
Ou prefere ligar para o centro agora?
+34 9... Ver mais

Informação importante

  • Mestrado
  • Barcelona (Espanha)
  • Duração:
    2 Anos
  • Quando:
    Outubro
  • Créditos: 120
Descrição

Programa Interuniversitário apoiado pela Comissão Europeia. Tem como objetivo a formação de especialistas no ensino do espanhol como segunda língua ou língua estrangeira. Incorpora em sua programação as diretrizes do projeto europeu Tuning, do Perfil Europeu para a formação de professores de línguas e as do Quadro Europeu Comum de Referência a aprendizagem, o ensino e a avaliação das Línguas.
O Mestrado Europeu de aprendizagem e ensino do espanhol em contextos multilíngues e Internacionais é o resultado de uma colaboração entre universidades europeias com uma longa tradição no ensino da língua moderna: a Universidade de Barcelona, FU-Berlin, Universidade de Deusto, Universidade Estocolmo, Universidade de Groningen, Universidade Pompeu Fabra e da Universidade da Islândia.

Informação importante Instalações

Instalações e datas

Início Localização
Outubro
Barcelona
Barcelona, Espanha
Ver mapa

Perguntas frequentes:

· Requisitos

Titulares de um diploma da Universidade com um alto nível de espanhol (C1) e Inglês (C1) e que desejam se especializar no ensino de espanhol em contextos multilíngues e internacionais. Prevê-se que as maiorias dos participantes deste programa serão titulares de um diploma de Filologia, Linguística, Línguas Modernas e de ensino. No entanto, serão admitidos candidatos com outros diplomas de Educação, História, Direito, Economia, etc., que poderão ser profissionais de grande valor neste campo.

O que se aprende nesse curso?

Bases de ensino de línguas estrangeiras
Recursos para o ensino do espanhol
Variação sociolinguística
Lexicologia e Lexicolografía
Estudo Linguística Sócio-Funcional (LSF)
Metalexicolografía
Formas linguísticas e estrutura

Professores

Carmen López Ferrero
Carmen López Ferrero
Doctora en Didáctica de la Lengua por la Universitat de Barcelona

Profesora de Lengua Española en la Universitat Pompeu Fabra de Barcelona. Doctora en Filosofía y Ciencias de la Educación (Ciencias de la Educación) (Universitat de Barcelona, 1997). Profesora en asignaturas de Lengua española y Análisis del Discurso en cursos de grado y posgrado; así como de Metodología en el Máster Oficial Interuniversitario (UPF y Universitat de Barcelona) en Formación de Profesores de Español como Lengua Extranjera. Su investigación se centra en la lingüística del texto y la didáctica de la lengua y la gramática

Jon Mirena Ortiz De Urbina Arruabarrena
Jon Mirena Ortiz De Urbina Arruabarrena
Coordinador General de la red MULTIELE

Jon Ortiz de Urbina holds an English Philology degree from the University of Deusto, as well as an M.A. in Spanish Linguistics from UC Boulder and a Ph.D. in Linguistics from the University of Illinois at Urbana-Champaign. At present, he is a Professor at the University of Deusto, where he teaches in the Bilbao campus. His teaching concentrates in the degrees of Modern Languages and Modern Languages and Management. He also teaches in the Erasmus Mundus Multiele master program.

Manuela De Las Nieves Álvarez Álvarez
Manuela De Las Nieves Álvarez Álvarez
Directora de MULTIELE

MANUELA ÁLVAREZ ÁLVAREZ es licenciada en FILOSOFÍA Y LETRAS, doctora en FILOLOGÍA HISPÁNICA por la Universidad de DEUSTO; y Máster Universitario en Formación de profesorado de castellano como lengua extranjera, Universidad del PAÍS VASCO. Actualmente es profesora en la Universidad de Deusto (campus de Bilbao). Su actividad docente se concentra en los grados LENGUAS MODERNAS Y EDUCACIÓN PRIMARIA, y en los Máster MULTIELE Y EDUCACIÓN SECUNDARIA. Concretamente imparte asignaturas de didáctica de la lengua y de metodología del castellano como lengua extranjera.

Programa

PRIMEIRO ANO

Primeiro semestre: 30 ECTS. Universidade de Deusto

• Uma abordagem para a descrição e explicação da língua espanhola (10 ECTS)

• Bases para o ensino de segundas línguas. Procedimentos e recursos para o ensino do espanhol como L2 (10 ECTS).

• Projeto Currículo e programas de treinamento de planejamento de ensino do espanhol como habilidades de ensino de L2 com base em (10 ECTS).

Segundo semestre: 30 ECTS. Universidade de Barcelona, ​​Pompeu Fabra

• Uma abordagem para a pesquisa em ensino do espanhol como L2 (10 ECTS)

• Procedimentos para o ensino do espanhol como L2 (10 ECTS)

• Recursos e materiais para o ensino do espanhol como L2 (10 ECTS)

SEGUNDO ANO

Terceiro semestre: 30 ECTS. No terceiro semestre, os alunos vão estudar numa universidade europeia. Cada uma oferece treinamento e prática e claro, uma experiência especial e única.

A Universidade Livre de Berlim trabalhando na análise de erros, na produção de textos e discursos acadêmicos a partir desde a perspectiva do aluno, do desenvolvimento das habilidades do estudante do aluno a partir de um ponto de vista teórico e prático.

• Cursos de orientação práticos. Cursos de orientação prática giram em torno a temas centrais do ensino do espanhol como língua estrangeira enfocando um aspecto particular de ensino. Este tema é então questionado com exemplos práticos e suas propostas educacionais. Os tópicos analisados ​​são: capacidade de leitura, capacidades de audição e visão, capacidades orais, capacidades de escrita, como lidar com erros nas aulas de espanhol como língua estrangeira, entre outros.

• Cursos com base em pesquisas e conceituação teórica. Estes cursos tratam de questões teóricas de ensino aplicadas ao ensino do espanhol como língua estrangeira.

Análise de tendências históricas e atuais dos debates didáticos refletidas pelos exemplos selecionados. Os tópicos a serem analisados ​​são: a individualização na aula de espanhol como língua estrangeira, a abordagem das tarefas no ensino ELE, o multilinguismo, entre outros.

Universidade da Islândia. Aspectos puramente sociolinguísticos do ensino a nível L2 e a aprendizagem, se inserem no âmbito desta universidade.

O curso sobre sociolingüismo centra-se em temas como a variação sociolinguística, a linguagem e a interação social, o cotacto e mudança de língua. As aulas de lexicologia com foco em temas como a composição do vocabulário espanhol, o metalexicolografía, onde o assunto principal do estudo é o dicionário (estrutura dicionário monolíngue, bilíngüe e multilíngue), bem como, o vocabulário e os recursos de lexicográfica. Na aplicação de novas tecnologias no ensino de línguas, os alunos se concentrarão no uso da Web, chat, Facebook, Podcasts, Blogs, Wikis, etc. na educação em geral e no ensino do espanhol como língua estrangeira.

Universidade de Groningen. Ela se concentra nos estudos linguísticos sócio-funcionais.

A especialidade da Universidade de Groningen é o estudo da sócio-linguística funcional. O estudo Linguística Sócio-Funcional (LSF), estudando a linguagem e estrutura como o comportamento humano. O estudo de estratégias SFL em geral constitui o processo comunicativo, em particular da língua. Este mestre concentra-se em:

• estudos de formas linguísticas e estruturas dentro do contexto comunicativo.

• estudos sobre a distribuição de formas e estruturas linguísticas em grandes discursos.

• Interação entre 1 e 2

• aplicação de 1 a 3 de ensino de espanhol como língua estrangeira.

Universidade de Estocolmo. Ela se concentra em estudos contrastivos. O Departamento da Espanha, Portugal e América Latina, tem desenvolvido uma atividade de investigação diversificada na area literária e linguística hispânica e Portuguêsa. Desde 2000, foram defendidas e publicadas 20 teses. As principais linhas de pesquisa do Departamento são:

• Interação oral, análise de conversação, os estudos pragmáticos e culturais

• Estudos de cortesia, sócio-pragmáticos

• Gramática contrastiva, construções gramaticais, gramática cognitiva

• Aquisição de segundas línguas

Estudantes europeus têm a oportunidade de estudar o terceiro semestre em uma instituição fora da UE (Moscow State University Linguística (Rússia), Jawaharlal Nehru University (Índia), Universidade de Maryland (EUA), Universidade de Campinas (Brasil) ou Universidade de Osaka (Japão). Para facilitar esta mobilidade, existe um apoio adicional para os estudantes europeus que possuem o Erasmus Mundus.

Quarto semestre: O quarto semestre será feito na mesma universidade da Europa, onde você tiver concluído o terceiro semestre.

Projeto de pesquisa. Relatório Final (30 ECTS)

Informação adicional

O período de inscrição para o programa Erasmus Mundus de 2014-2016 será aberto dia 01 de outubro. O período de inscrição é o mesmo para todos os candidatos: - Os candidatos que desejam candidatar-se a bolsas de estudo Erasmus Mundus Categoria A: Os candidatos que não são dos países da União Europeia. - Os candidatos que desejam solicitar Erasmus Mundus Categoria B: Os candidatos que vêm de países da União Europeia. O resultado das bolsas de estudo será anunciado no final de junho.