Mestrado em Economia do Meio Ambiente

Universidade Santa Úrsula
Em Botafogo

Preço a consultar
Compare este curso com outros semelhantes
Ver mais

Informação importante

  • Mestrado
  • Botafogo
  • Duração:
    18 Mêses
Descrição

Como parte de um programa transnacional e transdisciplinar a Universidade Santa Úrsula, através de seu Instituto de Ciências Econômicas e Gestão, mantém curso de mestrado em Economia do Meio Ambiente. Ao integrarmos as questões ambientais ao processo de desenvolvimento econômico auto-sustentável, inevitavelmente penetramos no campo da Economia do Meio Ambiente.
Dirigido a: Requisitos:Diploma de conclusão de curso superior;Conhecimento de inglês que permita a leitura e compreensão de textos técnicos nessa língua;Ser classificado entre os 15 primeiros candidatos nos exames de seleção.

Informação importante
Instalações

Instalações e datas

Início Localização
Consultar
Botafogo
Rua Farani, 42 - Botafogo, 22231-020, Rio de Janeiro, Brasil
Ver mapa

Programa

Como parte de um programa transnacional e transdisciplinar a Universidade Santa Úrsula, através de seu Instituto de Ciências Econômicas e Gestão, mantém curso de mestrado em Economia do Meio Ambiente. Ao integrarmos as questões ambientais ao processo de desenvolvimento econômico auto-sustentável, inevitavelmente penetramos no campo da Economia do Meio Ambiente.


Esse ramo do conhecimento - Economia do Meio Ambiente - tomou corpo na literatura econômica a partir dos anos 50 e 60, especialmente nas Universidades Norte Americanas. Com o desenvolvimento de uma consciência ambientalista, as autoridades públicas, em todo o mundo, passaram a impor às diversas sociedades normas e regulamentação ambientais. Esse tipo de intervenção suscitou um conjunto novo de questões econômicas e jurídicas sobre os impactos dessas restrições às atividades humanas. Tais questões conduziram-nos ao problema de valoração ambiental, remetendo-nos, simultaneamente, ao conceito de externalidade, já de muito desenvolvido e aplicado pelos economistas.


As preocupações com o meio ambiente, por vezes exageradas e alarmistas, provocaram, num segundo momento, um conjunto de acordos internacionais para a sua proteção, com impactos substantivos sobre as possibilidades de comercialização de produtos no mercado mundial. Assim, nos dias de hoje, as atividades humanas, de modo geral, e as econômicas em particular, estão subordinados a normas de proteção ambiental local, nacional ou internacional. Desse modo, organizações públicas ou particulares não podem prescindir da colaboração de especialistas em questões ambientais, particularmente aqueles que dominem os fundamentos da Economia do Meio Ambiente.


A Economia do Meio Ambiente cuida das inter-relações entre o Homem e o meio ambiente, isto é, o ambiente no qual floresce a vida humana que inclui, não somente o ambiente que circunda o homem, mas a própria biosfera. Sendo via de duas mãos, a Economia do Meio Ambiente compreende o estudo do impacto da atividade econômica sobre o meio ambiente, bem como a influência deste sobre as atividades econômicas, com o propósito de promover o maior bem-estar do Homem. Uma vez mais, a conceituação de ambiente não pode ser estreita. Embora se dê ênfase ao ambiente natural, constitui domínio da Economia do Meio Ambiente o estudo dos ambientes feitos pelo homem, tais como os urbanos e os culturais.


Objetivos: O curso tem por objetivo a qualificação e titulação de Mestre em Economia, com especialização em Economia do Meio Ambiente.


Requisitos:


Diploma de conclusão de curso superior;


Conhecimento de inglês que permita a leitura e compreensão de textos técnicos nessa língua;


Ser classificado entre os 15 primeiros candidatos nos exames de seleção.


Duração do curso:


18 meses (6 períodos trimestrais), em regime de tempo integral e dedicação exclusiva.


Anuidades e Bolsas de Estudo


A anuidade é cobrada em parcelas mensais dando direito a um máximo de 12 créditos por trimestre.


Os estudantes podem se candidatar a vários tipos de bolsa de estudo:
bolsa USU de até 100% do valor da anuidade;

bolsa ICEG de Assistente de Pesquisa;

bolsa ICEG de Assistente de Ensino;

bolsa de órgãos oficiais.


É possível que um mesmo estudante seja contemplado com uma bolsa USU e uma bolsa de Assistente de Pesquisa ou de Ensino;


Os dois primeiros lugares no processo de seleção serão contemplados com bolsa USU.


Seleção:

A seleção consta de 3 (três) etapas:


Etapa I: Análise do curriculum vitae, apresentado sob forma de memorial, histórico escolar e duas cartas de recomendação.



Etapa II: Teste discursivo de avaliação de conhecimentos, de caráter classificatório, em Teoria Econômica, Métodos Quantitativos (Matemática, Estatística, Econometria e Matemática Financeira) e Inglês (leitura e compreensão de textos). O candidato deve demonstrar domínio dos conceitos básicos em Teoria Econômica e Métodos Quantitativos, bem como capacidade de aplicá-los na análise e solução de problemas teóricos e práticos. Os programas bem como a bibliografia recomendada estão listados abaixo.



Etapa III: Entrevista de avaliação do potencial e identificação das expectativas e do projeto do candidato com três professores do curso.



Requisitos de créditos:


O aluno deve concluir os 34 créditos das disciplinas obrigatórias e mais 6 créditos entre as disciplinas eletivas.


Dissertação:


Para a obtenção do título de Mestre em Economia, o aluno deverá realizar uma dissertação na área de Economia do Meio Ambiente.


Inscrições: abertas a partir de Agosto de cada ano

Provas escritas:

As provas escritas são realizadas no Campus da USU de 8:00 às 12:00. Os candidatos devem trazer Cédula de Identificação e Cartão de Inscrição.

Local: Fernando Ferrari 75 - Prédio VI.

Primeira: Teoria Econômica.

Segunda: Métodos Quantitativos.

Terceira: Inglês.

Entrevistas: Realizar-se-ão até o terceiro dia após a terceira prova escrita. Os candidatos devem apresentar-se no dia e hora marcados na sala 1102 do Prédio VI.


Início do curso: Abril. No período de Janeiro-Março, antes do início do curso, os candidatos selecionados, que assim forem aconselhados, devem participar de curso de nivelamento em Métodos Quantitativos e/ou Teoria Econômica.


PROGRAMAS E REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA MÍNIMA PARA AS PROVAS ESCRITAS


TEORIA ECONÔMICA


1. Escolha do Consumidor e Demanda: Teoria Ordinal e Teoria Cardinal da Utilidade; Exemplos gráficos; Maximização Condicionada; Função de Demanda. Bens Normais x Bens Inferiores; Curvas de Engel - Exemplos; Curvas Preço-Consumo; Curva de Demanda; Equação de Slutsky; Escolha Renda x Lazer; Escolha Intertemporal; Preferência Revelada; Aplicações.


2. Demanda de Mercado: Elasticidade-Preço e Renda; Elasticidade e Receita Marginal; Receita Total e Elasticidade; Elasticidade-Preço Cruzado; Bens Complementares e Bens Substitutos.


3. Tecnologia e Custos: Conceito de Tecnologia e Função de Produção; Substituição de Fatores e Técnicas Produtivas; Produtividade de Fator; Lei Empírica dos Rendimentos Decrescentes de Fator Variável; Funções de Custo; Custo de Entrar e Permanecer no Negócio; Relações entre Custos e Tecnologia.


4. Modelo de Comportamento do Produtor (quando os preços lhe são dados): Função Oferta; Curto e Longo Prazos; Curva de Oferta; Elasticidade de Oferta.


5. Equilíbrio: Curvas de Oferta e Demanda; Tributação; Aplicações; Excedente do Produtor e Excedente do Consumidor; Incidência de Impostos.


6. Estruturas de Mercado: Concorrência Perfeita; Monopólio; Concorrência Monopolística; Duopólio; Modelos de Oligopólios.


7. Mercado de Fatores em Concorrência Perfeita e Concorrência Imperfeita.


8. Aplicações de Interesse Especial: Teoria da Informação; Escolha Envolvendo Risco; Externalidades, Bens de Propriedade Comum, Bens Públicos e Falhas de Mercado.


9. Equilíbrio Geral: Modelos de Um Setor e Dois Setores; Estabilidade do Equilíbrio


10. Teoria do Bem-Estar Social e Distribuição Funcional da Renda.


11. A Taxa de Juros; O Mercado Monetário e o Equilíbrio Macroeconômico: Construção da Curva IS e da Curva LM; Deslocamentos da Curva IS e da Curva LM; Inclinações da Curva IS e da Curva LM; O Equilíbrio Macroeconômico; Eficácias das Políticas Monetária e Fiscal.


12. Princípios de Contabilidade Nacional. O Modelo Keynesiano Simplificado e Generalizado em uma Economia Fechada e Aberta; Os Multiplicadores; As Curvas IS e LM; Eficácia das Políticas Monetária e Fiscal.


13. Componentes da Demanda Agregada: Função Consumo; Demanda por Investimento; Demanda por Moeda.


14. A Curva de Phillips e A Oferta Agregada: Determinação da Curva de Oferta de Trabalho; O Modelo Clássico; Ilusão Monetária no Mercado de Trabalho; Rigidez Salarial no Mercado de Trabalho; Eficácias das Políticas Monetária e Fiscal no Modelo Completo; Choques de Oferta.


15. O Equilíbrio do Balanço de Pagamentos: Ajustamento do Balanço de Pagamentos com Taxas de Câmbio Fixas ou Flexíveis; Equilíbrio Automático do Balanço de Pagamentos; As Abordagens das elasticidades e da Absorção; A Teoria Monetária do Balanço de Pagamentos.


16. Ciclos, Desemprego e Crescimento Econômico: O Investimento e o Ciclo dos Negócios; Desemprego; Crescimento Econômico.


17. O Setor Governo: Gastos do Governo e Serviços Públicos; Impostos e Transferências; A Dívida Pública.


18. Interações entre os Setores Real e Monetário: Intermediação Financeira; Relações entre Variáveis Nominais e Variáveis Reais; Moeda e Flutuações Cíclicas no Modelo de Equilíbrio; A Teoria Keynesiana das Flutuações Cíclicas.


Referências Básicas


BRANSON, William H. Macroeconomic Theory and Policy. (3a ed.) New York: Harper & Row, 1989.


DORNBUSCH, R. e S. FISCHER Macroeconomia. São Paulo: MacGraw-Hill, 1994.


FERGUSON, C.E. Microeconomia. (3a ed.) Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1980.


GORDON, Robert J. Macroeconomics. (5 a ed.) Glenview, IL.: Scott & Foresman, 1990.


JOHNSON, Harry G. The Two - Sector Model of General Equilibrium. Chicago: Aldine, 1971.


NICHOLSON, Walter, Microeconomic Theory: Basic Principles and Extension. (6a ed.) Orlando, FL.: The Dryden Press, 1995.


VARIANT, Hal R. Microeconomia: Princípios Básicos. Rio de Janeiro: Campus, 1994.


STIGLITZ, Joseph E. Economics of the Public Sector. (2nd ed.) New York: W.W. Norton, 1988.




MÉTODOS QUANTITATIVOS

(Matemática, Matemática Financeira, Estatística e Econometria)


1. Conjuntos; Operações com conjuntos; Conjuntos numéricos. Produto cartesiano. Operações algébricas. Equações e inequações. Trinômios do segundo grau. Funções. Polinômios. Gráficos. Funções crescentes e decrescentes. Domínio. Funções lineares; coeficientes angular e linear. Funções exponencial e logarítmica.


2. Sucessões. Progressões aritmética e geométrica. Limites. Noção de continuidade de funções. Derivadas. Regras básicas de derivação. Máximos e mínimos de funções univariadas. Pontos de inflexão. Máximos locais e globais; noção de convexidade. Integração. Integral indefinida. Integral definida. Integrais impróprias Funções multivariadas. Derivadas parciais. Regra da cadeia. Derivadas direcionais e gradientes. Funções implícitas. Derivadas de funções implícitas. Otimização não condicionada. Condições de primeira e de segunda ordem. Otimização condicionada. Restrições sobre a forma de equações e de inequações. A formulação das condições de Karush, Kuhn e Tucker.


3. Introdução à álgebra linear. Resolução de sistemas de equações lineares: eliminação gaussiana. Matrizes: principais operações. Determinantes. Inversa de uma matriz. Formas quadráticas; matriz Hessiana.


4. O princípio fundamental do cálculo financeiro. Capitalização discreta. Definição de taxas de juros equivalentes. Regimes de juros compostos e de juros simples na capitalização discreta. Extensão do princípio fundamental do cálculo financeiro. O caso particular da capitalização contínua.


5. Juros simples: Extensão para prazos fracionários; Montante, valor atual e valor nominal; Equivalência financeira de capitais; Regra do banqueiro.


6. Juros compostos: comparações com juros simples; rendimento normal e rendimento multiperiódico; títulos de renda fixa ou pré-fixados; noções de títulos de renda variável ou pós-fixada e juros flutuantes; estudo das aplicações pré-fixadas.


6. Diversos conceitos de taxas de juros: proporcionais; equivalentes; nominais e efetivas; aparente e real; relação de Fisher; indexação e juros flutuantes. Desconto e empréstimos bancários de curto prazo.


7. Estatística descritiva: organização de dados; distribuição de freqüência (histograma, polígono de freqüência e ogiva); medidas de posição (médias, mediana, moda, quartis); medidas de dispersão (amplitude, desvio médio, desvio padrão, variância, CV).


8. Números índices: os diversos critérios de cálculo de índices; índices de base móvel; variação do poder aquisitivo.


9. Probabilidades: axiomas e teoremas. Aplicações. Estudo das variáveis aleatórias: experimento aleatório; evento aleatório; espaço amostral; variáveis unidimensionais contínuas e discretas; variáveis bidimensionais.


10. Distribuição de Probabilidades: função de probabilidade; função de densidade; função de distribuição; distribuições conjuntas; distribuições marginais e condicionadas; variáveis aleatórias independentes; esperança matemática; propriedades do valor esperado; variância; propriedades da variância; esperança das bidimensionais; valor esperado condicionado; coeficiente de correlação.


11. Funções de variáveis aleatórias. Distribuições discretas: Bernoulli; Binomial; Poisson; Multinomial; Cálculo dos Principais Momentos. Distribuições contínuas: normal; padronização; qui-quadrado; relação entre a normal e a qui-quadrado; cálculo dos principais momentos. Função geratriz dos momentos; aproximação da binomial p/Poisson; aproximação da Poisson p/normal; desigualdade de Tchebchev.


12. Amostragem. Intervalos de confiança: limites de intervalo; grau de confiança. Estimadores e suas propriedades. Teste de hipóteses: formulação de hipóteses; critério de decisão; potência do teste.


13. Regressão linear simples: estimação dos parâmetros; estimadores de Mínimos Quadrados Ordinários (OLS); melhor estimador linear não-tendencioso (BLUE); estimadores de máxima verossimilhança; distribuição, propriedades e características dos estimadores; teste de hipótese. Heterocedasticidade; perturbações auto-regressivas; multicolinearidade. Noções de identificação e de modelos de estimação simultânea.


Referências Básicas


BOWEN, Earl K. & Martin K. STARR Basic Statistics for Business and Economics. New York: McGraw-Hill Book Company, 1982.


CHIANG, Alpha, Matemática para Economistas.


CRAMÈR, H. Elementos da Teoria da Probabilidade. São Paulo: Mestre Jou, 1973.


FARO, Clóvis de Princípios e Aplicações do Cálculo Financeiro. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos Editora, 1990.


FONSECA, Jairo Simon da & Gilberto Martins de ANDRADE, Curso de Estatística. (4a ed.) São Paulo: Editora Atlas, 1990.


HOEL, Paul G. Estatística Elementar. São Paulo: Atlas, 1981.


HOEL, Paul G. Estatística Matemática. Rio de Janeiro: Guanabara Dois, 1980.


JOHNSTON, J. Métodos Econométricos. São Paulo: McGraw-Hill, 1984.


JUER, Milton, Matemática Financeira - Aplicações no Mercado de Títulos. Rio de Janeiro: IBMEC, 1990.


KMENTA, J. Elementos de Econometria. São Paulo: Editora Atlas, 1978.


MEYER, Paul L. Probabilidade - Aplicações à Estatística. São Paulo: Ed. Livros Técnicos e Científicos, 1978.


MORETIN, Pedro A. & Wilton O. Bussab, Estatística Básica - Métodos Quantitativos para Economistas e Administradores. São Paulo: Atual, s.d.


OLIVEIRA, Eden G. de, Matemática para Economistas. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1977.


SPIEGEL, Murray R Probabilidade e Estatística. São Paulo, McGraw-Hill do Brasil, 1978.


WONNACOTT, Thomas H. e Ronald J. WONNACOTT, Introdução à Estatística. Rio de Janeiro: Livro Técnico e Científico, 1980.


INGLÊS


Demonstrar capacidade de leitura, compreensão e interpretação de texto em inglês coloquial e técnico.

Compare este curso com outros semelhantes
Ver mais