Mãe Social

REDE INTERNACIONAL DE ENSINO LIVRE
A distância

R$300
Ou prefere ligar para o centro agora?
(55) ... Ver mais
Compare este curso com outros semelhantes
Ver mais

Informação importante

  • Curso
  • A distância
Descrição

Informação importante

Opiniões

Ainda não existem comentários sobre esse curso

Programa

ÍNDICE


MÓDULO I


MÃE SOCIAL


01-Uma pessoa da comunidade supostamente qualificada para cuidar de crianças e jovens residentes em uma Casa-Lar


02-Figura como mãe substituta - aquela que cuida da integridade física e moral de seus pupilos


03-Diferencia-se da mãe biológica ou adotiva por exercer uma atividade remunerada


04-A partir de parâmetros preestabelecidos, com sentido de tutela e assistência social


05-Assume uma simultaneidade de atribuições como autoridade, pessoa de referência, coordenadora, administradora e educadora


06-Ao mesmo tempo, pratica uma espécie de maternagem e, talvez, cumpra também a função paterna pelas circunstâncias de seu trabalho


07-Sendo assim, alguns impasses e conflitos sendo detectados de forma recorrente na dinâmica destes núcleos sociais


MÓDULO II


O TRABALHO


08-A mãe social lida com múltiplas demandas e torna-se alvo de afeto, desafeto, expressão de desejo, agressão e hostilidade


09-Interage com todos e cada um


10-Uns e outros dirigem-se a ela com várias expectativas


11-Sua atenção volta-se também para as trocas entre os pares no interior do grupo


12-Ela precisa responder se pode ou não pode, se deve ou não deve e aprender a dizer sim ou não


MÓDULO III


ATUAÇÃO EM UM AMBIENTE


13-A mãe social atua em uma ambiente vulnerável e complexo


14-Ela está sujeita a constantes tensões, ansiedades e dilemas


15-O fato de lidar com privações e carências pode mobilizar emoções e sentimentos paradoxais, tornando-se difícil impor limites e regras


16-A rotina desta mãe não se caracteriza pela monotonia e desafia seus esforços e capacidade de discernimento


17-As atribuições, demandas e expectativas a ela dirigidas colocam em cheque sua identidade profissional


MÓDULO IV


NOÇÕES DE LIMITE


18-Para evitar cometer erros, praticar métodos punitivos, uso de violência e chantagens, os adultos costumam delegar à criança o poder de definir regras e impor limites


19-Temem agir com rigidez ou intransigência e acabam por instaurar o anarquismo, perdendo o controle da situação


20-A criança necessita de modelos para testar limites, comprovar suas experiências, sentir-se protegida e segura


21-A imposição de limites não deve ser interpretada negativamente, pois o limite é um parâmetro necessário para a criança aprender a decidir sobre o que deve ou não fazer diante de uma situação


22- A imposição de limites ajuda a criança a diferenciar direitos e deveres, posicionar-se em relação aos interesses, desejos e escolhas conflitantes


23-Contudo, não caberá à criança decidir sempre sobre o que será melhor para ela, em função de suas motivações e desejos pessoais


24-Decisões dessa natureza exigem um conhecimento e maturidade que ela ainda não tem


25-Seus desejos devem ser respeitados e contemplados sem exageros


26-O exercício da autoridade é uma condição necessária à formação de identidades


MÓDULO V


DISTINGUIR AUTORIDADE DE AUTORITARISMO


27-A ausência de limites pode levar ao egocentrismo, à incapacidade de diálogo e cooperação


28-Limites e regras fazem parte do convívio familiar e social como reguladores de conduta dos membros de uma sociedade


29-As normas refletem valores e estilos de conduta


30-Nem sempre devem ser definidas ou eleitas espontaneamente pelas crianças devendo ser imperativas e não negociadas


31-Da mesma forma, não devem ser impostas arbitrariamente pelos adultos


32-Por isto, não se trata da aplicação dos enunciados de um "manual de boas maneiras" ou da experimentação de um receituário de técnicas sobre a arte de conviver em sociedade


Compare este curso com outros semelhantes
Ver mais