Fisioterapia

FCRS - Faculdade Católica Rainha do Sertão
Em Quixadá

R$45.603

Informação importante

  • Graduação
  • Quixadá
  • Duração:
    9 Semestres
Descrição

Formação de profissionais com competências e habilidades específicas para respeitar os princípios éticos inerentes ao exercício profissional, elegendo condutas fisioterapêuticas coerentes, desenvolvendo ações preventivas, de promoção, proteção e reabilitação da saúde, avaliando e decidindo as condutas mais adequadas, sendo consciente de sua importante contribuição para a mantença da saúde.
Dirigido a: O aumento da pressão para prestar contas ao público e a profissão aponta na necessidade de acompanhamento de ex-alunos, visando obter um feedbeck para avaliação e melhoria da qualidade dos cursos.

Informação importante
Instalações

Instalações e datas

Início Localização
Consultar
Quixadá
Rua Juvêncio Alves, 660 - Centro - Quixadá-Ceará, 63900-000, Ceará, Brasil
Ver mapa

Programa

Informações
Duração: 09 Semestres
Turno: Integral
Campus: Campus II
Portaria: 07/04/2004
Mensalidade: R$ 844,50
Coordenador(a): Melina de Paiva Bezerra

Contextualização
O Curso de Graduação em Fisioterapia da Faculdade Católica Rainha do Sertão visa proporcionar a formação de profissionais com competências e habilidades específicas para respeitar os princípios éticos inerentes ao exercício profissional, elegendo condutas fisioterapêuticas coerentes, desenvolvendo ações preventivas, de promoção, proteção e reabilitação da saúde, avaliando e decidindo as condutas mais adequadas, sendo consciente de sua importante contribuição para a mantença da saúde, bem estar e qualidade de vida das pessoas, famílias e comunidade.

Considerando suas circunstâncias éticas, políticas, sociais, econômicas, ambientais e biológicas sempre buscando conhecer métodos e técnicas de investigação e elaboração de trabalhos acadêmicos e científicos que também o levem a reconhecer a saúde como direito e condição digna de vida e a atuar de forma a garantir a integralidade da assistência, entendida como conjunto articulado e contínuo das ações e serviços preventivos e curativos, individuais e coletivos, exigidos para cada caso em todos os níveis de complexidade do sistema

Formas de Avaliação
Avaliações dos alunos serão baseadas nas competências, habilidades e conteúdos curriculares desenvolvidos durante o Curso.

O Projeto de Avaliação do Ensino e da Aprendizagem pretende ter uma definição clara do que se quer avaliar e como se dará essa avaliação.

O que avaliar
A ênfase da avaliação da aprendizagem será as competências que se hão de formar nos alunos para que estes adquiram o perfil desejado. Os conteúdos serão entendidos e usados mais como um meio para o aluno demonstrar a aquisição das competências selecionadas para sua formação.

Como avaliar
Avaliar competências baseando-se em procedimentos inovadores, diversificados e interdependentes, usando instrumentos diversificados, a fim de consolidar a avaliação e a medida.

A estratégia central para avaliar questões que envolvam valores como ética, relação interpessoal, respeito às diferenças, desempenho, etc. requer a participação atuante e comprometida dos alunos no processo de sua aprendizagem/avaliação, o que inclui estabelecer critérios para a promoção de uma avaliação de auto-gestão consciente e auto-avaliação criteriosa. Deve haver orientação necessária a cada caso e em cada situação, conforme as bases de um ensino preocupado em que o aluno aprenda e se desenvolva.

A avaliação requer que todos os passos do processo ensino/aprendizagem tenham sua relevância, por isso que as modalidades de avaliação diagnóstica, formativa e somativa serão aqui empregadas.

A avaliação diagnóstica será utilizada no processo seletivo de ingresso ao curso, por meio da análise dos resultados do vestibular, para classificação e inclusão no curso.

A avaliação formativa será a modalidade marcante de acompanhamento do desenvolvimento da aprendizagem dos alunos. A avaliação de processo permitirá não somente a verificação da situação do aluno, mas também será útil para corrigir falhas nas estratégias pedagógicas e nos materiais didáticos utilizados.

A avaliação somativa terá como principal finalidade a classificação ao final de cada disciplina. Nessa modalidade de avaliação deverão ser considerados os conteúdos aprendidos pelo aluno e os procedimentos e atitudes relativos à prática fisioterápica vinculada a cada tema avaliado, tudo isso atrelado a um contexto significativo.

Para se obter uma avaliação fidedigna, as técnicas e instrumentos avaliativos deverão ser diversificados e viáveis, com objetivos claros para a aplicação de cada um.

O projeto pretende abranger situações de auto-avaliação e avaliação compartilhada, sempre na intenção de facilitar a verificação das competências adquiridas, selecionando as técnicas e os instrumentos a serem utilizados. Adiante se apresenta um elenco básico dessas técnicas e dos principais instrumentos de verificação, o que não significa dizer que esses se esgotam nos exemplos discriminados.

Principais Técnicas
Entrevistas, observações, realização de eventos acadêmicos, aplicação de testes de conhecimento e supervisão de atividades discentes.

Principais Instrumentos
Testes e provas escritas, registros e anotações organizados para fins determinados, trabalhos escritos individuais, incluindo monografia, trabalhos de equipe, apresentação oral ou procedimental (por meio da organização de dinâmicas dirigidas/executadas pelos alunos).

Todas as técnicas e instrumentos empregados deverão ter critérios definidos. Eis alguns critérios básicos que possibilitam a avaliação da aprendizagem em sua dimensão da aquisição do saber:

·grau de participação do aluno em atividades que exijam produção individual e em equipe;
·planejamento, organização, coerência de idéias e clareza na elaboração de trabalhos escritos ou destinados à demonstração de seu domínio profissional;
·valores que indiquem uma postura harmoniosa entre os envolvidos no processo da aprendizagem ( a serem definidos pelos próprios alunos, sob a orientação docente);
·desempenho cognitivo;
·criatividade e o uso de recursos diversificados.
Outros critérios deverão ser definidos pelos alunos e docentes.

Mercado de Trabalho
Dentre outras áreas, o fisioterapeuta egresso do curso poderá atuar em:

·Clínicas particular e hospitalar, empreendendo negócios na área de fisioterapia e prestando serviços fisioterápicos, possibilitando a melhoria nas condições de vida das pessoas;
·Órgãos públicos e privados, desenvolvendo políticas públicas para promoção, preservação e recuperação das funções orgânicas do ser humano por meio da terapia física;
·Sistema público de saúde, integrando equipes multiprofissionais, prevendo patologias e reabilitando os movimentos e sentidos básicos das pessoas, contribuindo para a integração ou reintegração dos indivíduos na sociedade;
·Hospitais, creches e casas de saúde da terceira idade, avaliando e executando técnicas fisioterapêuticas específicas no combate de patologias e prestando assistência fisioterapêutica;
·Entidades de classe, como sindicatos e conselhos regionais, atuando politicamente na valorização profissional e acompanhamento do exercício legal da profissão;
·Instituições de ensino superior, atuando na docência, gestão de setores e/ou programas de pós-graduação e em pesquisa aplicada à fisioterapia;
·Indústria de produtos e materiais fisioterápicos, testando novos equipamentos e tecnologias dedicadas à recuperação motora das pessoas, emitindo laudos e pareceres técnicos;
·Comércio de produtos e equipamentos fisioterápicos, atuando no setor de vendas e/ou representação de produtos fisioterapêuticos;
·Empresas privadas ou públicas, prestando consultoria e assessoria para a promoção da saúde, avaliando e planejando a adequação dos diversos postos de trabalho.

Objetivo
O Curso de Graduação em Fisioterapia da Faculdade Católica Rainha do Sertão tem como objetivos gerais:

·Assegurar a formação de profissionais da área de saúde para atuar na prevenção, cura e reabilitação do indivíduo com vistas à melhoria de sua qualidade de vida;
·Assegurar o conhecimentoequilibrado de diferentes áreas, níveis de atuação e recursos terapêuticos assegurando a formação generalista do fisioterapeuta;
·Estimular práticas de estudo independentes, visando uma progressiva autonomia intelectual e profissional;
·Encorajar o reconhecimento de conhecimentos, habilidades e competências adquiridas fora do ambiente acadêmico;
·Indicar competências comuns gerais que forme um profissional atualizado com referenciais nacionais e internacionais de qualidade;
·Fortalecer a articulação da teoria com a prática, valorizando a pesquisa individual e coletiva, assim como os estágios e a participação em atividades de extensão;
·Desenvolver a consciência das responsabilidades e deveres éticos do fisioterapeuta perante o paciente, a comunidade e as instituições sociais;
·Conhecer a dimensão social da prática do profissional de saúde nas modernas concepções da atenção básica à saúde conforme indicações propostas pela OMS e Órgãos Oficiais da Saúde Nacionais e Internacionais.

Perfil de Egresso
O aumento da pressão para prestar contas ao público e a profissão aponta na necessidade de acompanhamento de ex-alunos, visando obter um feedbeck para avaliação e melhoria da qualidade dos cursos.

A Faculdade Católica Rainha do Sertão implantará um Programa de Acompanhamento de Egressos, através da formação de uma associação de ex-alunos, da organização de reuniões e manutenção de um banco de dados, que terá início ainda com a presença dos concluintes no Curso de Graduação em Fisioterapia e permanecerá após os graduados terem concluído o Curso. Como forma de obter informações acerca das percepções dos futuros bacharéis sobre a sua formação e, em tempo hábil, provocar impacto sobre o planejamento das ações do Curso.

O Programa investigará a respeito dos seguintes pontos:

·tipo e nível de emprego e renda;
·satisfação no emprego;
·utilização das habilidades obtidas durante o Curso;
·freqüência com que os conteúdos acadêmicos são utilizados em suas carreiras;
·interesse por estudos de educação continuada (cursos não formais e de pós-graduação lato sensu e stricto sensu);
·preocupação com o bem estar da humanidade;
·participação em organizações sociais e políticas.
O Curso de Fisioterapia possui carga horária total de 4.662h.