Especialização em Desenvolvimento Infantil e seus Transtornos

Faculdade Social
Em Salvador

R$6.570

Informação importante

  • Especialização
  • Salvador
  • Duração:
    18 Mêses
Descrição

Capacitar profissionais que atendem a infância a atuarem numa perspectiva interdisciplinar, tratando conjuntamente os fatores orgânicos e psíquicos e percebendo estes fatores como produto da interação pais-criança.
Dirigido a: O curso destina-se a pediatras, neuropediatras, psicólogos, psiquiatras infantis, psicanalistas, educadores, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, enfermeiros, assistentes sociais, que estarão habilitados a identificar e intervir nos quadros de transtornos no desenvolvimento infantil

Informação importante
Instalações

Instalações e datas

Início Localização
Consultar
Salvador
Av. Oceânica, Nº 2717, Bairro Ondina, 40170-010, Bahia, Brasil
Ver mapa

Programa

O campo da saúde mental tem se concentrado só recentemente no desafio de intervir mais cedo, diminuindo assim o impacto da patologia para o sujeito, para a família e para a sociedade. A prática psicológica com a primeira infância tem provocado nos clínicos que a ela se dedicam uma preocupação de intervir cada vez mais cedo, considerando que os primeiros anos de vida são os alicerces da estrutura psíquica e que a intervenção dita precoce, por se situar cedo na vida da criança e seus pais, diminui as chances de estruturação da psicopatologia (Soulé, 1980) ou diminui seu impacto no desenvolvimento da criança (Laznik, 2004). Constata-se também que, com o avanço da farmacologia, tem sido comum se diagnosticar o TDAH ( Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade) ou mesmo o transtorno bipolar em crianças muito pequenas que logo iniciam o uso de medicação psiquiátrica para supressão dos sintomas, sem serem encaminhadas para tratamento psicológico. Estas condutas têm impedido que o sintoma de agitação, birras ou transtornos do sono possam ser reconhecidos como uma manifestação da criança que está inserida num discurso familiar e impossibilitado que os pais se impliquem mais no sofrimento de seus filhos. Assim, constata-se que apesar da grande prevalência dos transtornos mentais na infância, em torno de 12% a 29%, em países em desenvolvimento, os profissionais da atenção primária identificam em média apenas 10% a 22% destes casos (Giel e outros, 1981). Ou seja, entre 80% e 90% dos problemas de saúde mental infantil são perdidos (não diagnosticados) na atenção básica. Estes dados retratam a dificuldade dos profissionais no reconhecimento do sofrimento psíquico das crianças antes da idade escolar. Considerando que a estruturação psíquica da criança ocorre nos primeiros anos de vida, momento privilegiado da neuroplasticidade e das aquisições do desenvolvimento, um curso voltado para o cuidado com a primeira infância possibilita a capacitação de profissionais de diversas especialidades na identificação de distúrbios no desenvolvimento infantil. Desta forma, o curso contribui para a melhoria na assistência materno-infantil nos setores público e privado, assim como amplia a intervenção na área da saúde mental, contribuindo preventivamente para a diminuição dos riscos para o desenvolvimento infantil.


Objetivo Geral:

Capacitar profissionais que atendem a infância a atuarem numa perspectiva interdisciplinar, tratando conjuntamente os fatores orgânicos e psíquicos e percebendo estes fatores como produto da interação pais-criança.

Objetivos específicos:

1- -Atualizar os conhecimentos teóricos em torno do desenvolvimento infantil a partir de uma perspectiva da constituição psíquica em que as aquisições acontecem em função da relação com o outro e não apenas em função de uma evolução maturativa do sistema nervoso.


2- Capacitar o profissional a detectar sinais de sofrimento psíquico da criança pequena, bem como transtornos no seu desenvolvimento. Definimos transtornos no desenvolvimento como alterações nas habilidades e aquisições nos diversos domínios do desenvolvimento, a saber: a linguagem, o aspecto psicomotor, cognitivo, a interação com o outro, os modos do brincar, os hábitos de vida diária (Jeruzalinsky,1987).


3- Abordar a prática interdisciplinar no atendimento à infância favorecendo a interlocução entre os diversos profissionais envolvidos e discutindo práticas institucionais dirigidas ao bebê, à criança pequena e suas famílias.



Disciplinas

DISCIPLINA

INTERAÇÕES PRECOCES

DESENVOLVIMENTO DA LINGUAGEM

COGNIÇÃO E SUBJETIVIDADE

DESENVOLVIMENTO NEUROPSICOMOTOR

NEUROPEDIATRIA

CONSTITITUIÇÃO PSÍQUICA I

CONSTITUIÇÃO PSÍQUICA II

A CRIANÇA E SEU CORPO

CLÍNICA PSICANALÍTICA COM BEBÊS

CLÍNICA PSICANALÍTICA COM CRIANÇAS

PRÁTICAS INSTITUCIONAIS I

PRÁTICAS INSTITUCIONAIS II

PRÁTICAS INSTIUTUCIONAIS III

OBSERVAÇÃO DE CRIANÇAS I

OBSERVAÇÃO DE CRIANÇAS II

METODOLOGIA I

METODOLOGIA II

ORIENTAÇÃO DE TCC

TCC