DESIGN DE MODA

Fadire - Faculdade de Desenvolvimento e Integração Regional
Em Santa Cruz Do Capibaribi

Preço a consultar
Ou prefere ligar para o centro agora?
(55) ... Ver mais
Os usuários que se interessaram por esse curso também buscaram...
Ver mais

Informação importante

  • Graduação
  • Santa cruz do capibaribi
  • Duração:
    6 Semestres
Descrição

Formar profissionais com fundamentação teoria, explorando os materiais, encontrando soluções que equilibrem os aspectos técnicos, estéticos e de comunicação no projeto de coleção de moda. O curso capacita o aluno a materializar novos conceitos, sensíveis às necessidades sociológicas da roupa, interpretando os fenômenos mercadológicos e capazes de interagir com outras áreas do conhecimento. Pensar

Informação importante
Instalações

Instalações e datas

Início Localização
Consultar
Santa Cruz Do Capibaribi
Rua Professor Ivaní Batista Silva , 29, 55190-000, Pernambuco, Brasil
Ver mapa

Programa

Objetivos do Curso

Formar profissionais com fundamentação teoria, explorando os materiais, encontrando soluções que equilibrem os aspectos técnicos, estéticos e de comunicação no projeto de coleção de moda. O curso capacita o aluno a materializar novos conceitos, sensíveis às necessidades sociológicas da roupa, interpretando os fenômenos mercadológicos e capazes de interagir com outras áreas do conhecimento. Pensar moda de forma global e agir de forma local.

Caracterização do Curso
O Curso Design de Moda da FADIRE objetiva formar profissionais com fundamentação teórica, explorando os materiais, encontrando soluções que equilibrem os aspectos técnicos, estéticos e de comunicação no projeto de coleção de moda. O Curso capacita o aluno à materializar novos conceitos, sensíveis às necessidades sociológicas da roupa, interpretando os fenômenos mercadológicos e capazes de interagir com outras áreas do conhecimento. A proposta é Pensar moda de forma global e agir de forma local, tendo em vista que devemos considerar os aspectos sócio-econômico-culturais da região e do pais, o designer deve estar sempre à procura de informações sobre novas tecnologias, novos materiais, mudanças no comportamento do consumidor e do mercado.

Objetivos:
Desenvolver habilidades de design de moda capacitando profissionais de foma conceitual e tecnicamente.
Formar profissionais aptos a contribuir para a solução de problemas de design da moda e da confecção de vestuário.
Formar profissionais capazes de prestar consultoria de design para empresas de pequeno, medio e grande porte.
Formar profissionais voltados à realidade regional, nacional e internacional, atentos para as questões relacionadas a projeto de moda.
Formar profissionais comprometidos com a ética da profissao de design de moda.
Desenvolvimento de profissionais de design de moda capazes de gerar tentencias adequadas ao mercado.

Áreas de Atuação:
Por meio de consultorias ou contrato com empresas de pequeno, médio e/ou grande porte o design pode atuar nas seguintes áreas:
* Desenvolvimento de Coleções de Moda
* Vitrinista
* Realizador de desfiles
* Editor de moda
* Elaborador de caderno de Tendência
* Palestrante

A Profissão:
A carreira do profissional de Design de Moda possui várias diretrizes, sendo ele um dos profissionais mais conhecidos quando se trata do ato de projetar, é o designer que planeja, cria e conceitua um produto de moda. Ele atua em ateliês,empresas de pequeno médio e grande porte ou até mesmo em grifes. Ele deve estar sempre atualizado com relação as tendências da moda e relatar suas impressões sociais e políticas nas criações. Cabe ao modelista dar continuidade ao trabalho do design.
Um outro campo de atuação do design é o vitrinismo, responsável pela exibição do produto, pela iluminação e todo o contexto de exposição do produto.
O design deve atuar também na área tecnológica e do artesanato, fazendo uso das inovações e das fontes de alternativas de matéria-prima. Ele pode também atuar em forma de consultor de design, oferecendo consultorias temporárias ou fixas para empresas do ramo, além de ser capacitado para a produção de moda, realização de desfiles e editoriais de moda ou até mesmo elaborando revistas e catálogos.

Estrutura curricular
A estrutura curricular associa a teoria à prática, ou seja, o graduando deverá ser capaz de fazer conexão entre os diversos conhecimentos adquiridos através de:

· unidades curriculares obrigatórias - as disciplinas distribuídas em 5 eixos: fundamentação, configuração, projeto, visualização e representação e sistemas de produção;

· projetos integradores - no primeiro, segundo e terceiros anos - em determinados momentos - as disciplinas convergem para projetos integradores de baixa e média complexidade quando o aluno é conduzido à construção e associação dos conhecimentos e conteúdos abordados na prática projetual. As disciplinas do eixo projeto são responsáveis pela articulação dos projetos integradores;

· atividades complementares - objetivam orientar e estimular a prática de estudos independentes, transversais, opcionais, interdisciplinares, de atualização profissional, integrando-as às diversas peculiaridades regionais e culturais. Devem ser comprovadas e devidamente aprovadas pelo Conselho do Curso. Podem ser: projeto de pesquisa; projeto de extensão; iniciação científica; publicação em evento científico ou periódico; monitoria; estágio supervisionado; participação em exposição; congresso ou seminário ou simpósio; disciplina presencial ou à distância optativa, oferecida pelo próprio curso ou por outros cursos da instituição ou por outras instituições de ensino conveniadas;

· trabalho de conclusão de curso - promove a reflexão sobre a atividade de design de moda a partir da realização de um trabalho que consolide sua participação no curso;

· visitas técnicas - visitas técnicas realizadas durante o curso nos campos do design; da moda dos ramos têxtil, de confecção do vestuário e de acessórios de moda; e, do artesanato regional. Atividades orientadas a indústrias, feiras, exposições, cuja finalidade é a aquisição de conhecimento e de sedimentação de conteúdos através do intercâmbio para análise e reflexão de problemas reais dos setores produtivos;

· tópicos - os eixos de fundamentação, sistemas de produção, configuração, visualização e representação contam com tópicos que serão definidos de modo coletivo por docentes e discentes, dependendo da área de interesse. Os tópicos podem ser ofertados no primeiro ou segundo semestre do quarto ano conforme a pertinência do tema;

· estágio supervisionado - é uma atividade obrigatória que viabiliza a inserção do aluno no campo de trabalho, possibilitando a aprendizagem com base nas situações concretas da prática profissional e proporcionando o exercício da competência técnica compromissada com a realidade sócio-econômico-política do país.

Regulamento de Estágio Curricular Obrigatório da FADIRE:
Para as modalidades: Remunerado e Não-remunerado, sob regime de 300h.

DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

De acordo com o projeto do Curso a obtenção do diploma de Designer com habilitação em Moda está condicionada à realização de um Estágio e Relatório que poderá ser efetuado pela via profissionalizante detalhada abaixo.

Profissionalizante - profissional, a decorrer numa instituição pública ou privada, nacional, cuja atividade principal seja a de produção de vestuário, design de moda e deverá se adequar a sua inserção profissional do alunado, princípios estes exigidos por normas nacionais em vigor.
O presente Regulamento disciplina as atividades de Estágio, as quais são obrigatórias para todos os acadêmicos do Curso de Design - Habilitação em Design de Moda da FADIRE/PE.

DISPOSIÇÕES GERAIS

O estágio constitui-se no momento de culminância do Curso de Design no qual os estudantes serão colocados no mercado de trabalho. É uma atividade na qual o graduando exerce a prática profissional, fundamentada nos conhecimentos adquiridos no curso, de maneira responsável e competente. Esta etapa do projeto pedagógico compreende 300 horas e é acompanhada pela equipe de estagio, obedecendo ao regulamento de estágio curricular dos cursos de graduação.
As atividades de Estágio devem ser, comprovadamente, realizadas na área de Design de Moda (envolvendo atividades de projeto e/ou gestão de projetos e produtos de moda),conforme as áreas de atuação do comércio, indústria, eventos e editoriais.

Atividades consideradas pelo estagio de Design de Moda

· Tarefas que envolvam a utilização de pesquisas na história da moda;
· Uso das tecnologias e programas da Computação Gráfica na área de moda;
· Auxílio em ateliês, em tarefas básicas que acompanham a industrialização;
· Atividades no varejo ligado às áreas de moda;
· Tarefas ligadas à área têxtil e suas linhas de produção;
· Atividades que envolvam desenhos de moda;
· Uso de modelagens dentro da produção, incluindo o AUDACES;
· Desenvolvimento em laboratórios de pesquisas de tendências;
· Atividades que envolvam conhecimento básico de marketing em moda;
· Acompanhamento de projetos de moda;
· Acompanhamento de projetos de figurino;
· Desenvolvimento de coleções;
· Auxílio na criação de books, desfiles ou editoriais;
· Melhoria do setor de produção ligada à moda;
· Outros, sob a condição de análise da comissão de estagio.

O acadêmico realizará Estágio na área de seu interesse, considerando seu perfil e seu projeto de formação profissional, desde que esteja dentro de uma ou mais áreas acima mencionadas. O acadêmico poderá desenvolver o Estágio na própria empresa/instituição em que trabalha, desde que:

· Sua proposta seja previamente submetida e aprovada pelo Professor Orientador, Supervisor da empresa/instituição e Coordenador de estagio;
· A empresa/instituição lhe ofereça condições de trabalho que permitam desenvolver o Estágio de forma adequada;
· Não seja o próprio aluno o supervisor interno;
· Apresente uma contribuição relevante para a empresa/instituição/aluno.

Objetivos
Promover o relacionamento do discente com o meio sócio-profissional e com a Sociedade em geral, assumindo as tarefas de investigação e desenvolvimento garantindo aos acadêmicos a realização do exercício da prática, oportunizando a aproximação entre a teoria obtida em sala de aula e a prática vivenciada no trabalho de forma variada, ampla, diversificada e que proporcione um enriquecimento profissional relacionado com o Design de Moda. Além disso, proporcionar ao aluno condições de desenvolvimento pessoal e profissional.
Colocar o estagiário diante dos problemas do cotidiano do exercício da profissão de design de moda, estimulando o diálogo entre o aluno e o cotidiano empresarial.

Requisitos Essenciais para a Formação do Designer de Moda
O acadêmico deverá evidenciar, ao longo do Estágio, requisitos essenciais ao desempenho da profissão de Designer de Moda, a saber:

· Domínio dos conceitos abordados durante o curso;
· Criatividade;
· Capacidade de estabelecer novos conceitos na abrangência do Design de Moda e materializá-los em tempo real;
· Sensibilidade às necessidades humanas;
· Capacidade de interpretar os fenômenos mercadológicos;
· Capacidade de articulação dos signos e tecnologias, promovendo a cultura regional;
· Capacidade de interação com outras áreas de conhecimento.
Operacionalização dos Estágios
O Estágio do Curso de Design - Habilitação em Design de Moda será operacionalizado, cumprindo-se:

· Matrícula;
· Definição do Professor Orientador;
· Proposta de trabalho com sistemática de execução apresentado em forma de relatório;
· Aceite da proposta por parte do orientador e da empresa;
· Freqüência;
· Elaboração e entrega de Relatórios Parciais, mensais de Estágio;
· Elaboração e entrega do Relatório Final de Estágio;
· Defesa do estagio para banca;
· Resultado da avaliação positiva.

Matrícula
O acadêmico deverá se matricular na disciplina Estágio conforme matriz curricular.
Frequência
· A freqüência do acadêmico no campo de Estágio é obrigatória, sendo que as possíveis faltas deverão ser justificadas diretamente ao Professor Responsável pelo Estágio e ao Supervisor da empresa.
· A presença do acadêmico às reuniões agendadas pela coordenação do curso ou pelo Professor Responsável pelo Estágio é obrigatória e será considerada no momento de sua avaliação, conforme instrumento de controle do Professor Responsável pelo Estágio.
· A presença do acadêmico às orientações é obrigatória em, no mínimo, seis encontros presenciais de orientação por semestre, distribuídos, preferencialmente, de forma mensal e será considerada no momento de sua avaliação.
· A freqüência será registrada em ficha de acompanhamento do Estágio, pelo representante da empresa (ANEXO), que ao final deverá estar assinada pelo Professor Orientador.
· Para aprovação o acadêmico deverá obter a freqüência mínima de 75% exigida nas atividades da instituição de estagio, podendo os 25% restantes serem programados para a realização dos relatórios.

Ps. A ausência no campo de Estágio exigirá a reposição das horas correspondentes.
Sistemática de Execução
· O Coordenador do Curso divulgará, no início de cada semestre, a relação de Professores Orientadores disponíveis para orientação de Estágio, número de vagas por professor e horários disponíveis para a orientação.
· O acadêmico escolherá, dentre os professores disponíveis, o seu orientador, levando em consideração o conhecimento do professor sobre o tema proposto no estagio.
· Os encontros de orientação devem ser agendados com o Professor Responsável pelos Estágios.
· O acadêmico desenvolverá individualmente seu Estágio, sob orientação do Professor Orientador.
· O Professor Orientador deverá registrar o acompanhamento do desenvolvimento do Programa de Atividades de Estágio na ficha de acompanhamento de Estágio entregue à coordenação (ANEXO).

AVALIAÇÃO
A avaliação das atividades desenvolvidas terá peso 5 (cinco) na avaliação geral e será feita observando-se o seguinte:

· Adequação do trabalho realizado pelo acadêmico à ênfase do Curso;
· Qualidade do trabalho desenvolvido;
· Empenho do acadêmico nas atividades desenvolvidas;
· Participação nas atividades propostas pelo Programa de Atividades do Estágio.

A avaliação dos encontros de orientação com o Professor Orientador terá peso 2 (dois) na avaliação geral e será feita considerando os seguintes itens:

· Freqüência do acadêmico aos encontros marcados;
· Cumprimento das tarefas solicitadas;
· Cumprimento dos prazos estipulados.

A avaliação dos Relatórios das Atividades (Parcial e Final) das atividades terão peso 3 (três) na avaliação geral e será feita considerando:

· Qualidade do trabalho elaborado;
· Conteúdo abrangente e adequado às atividades desenvolvidas;
· Metodologia e normas aplicadas corretamente;
· Apresentação gráfica do conteúdo;
· Apresentação pública - Discussão pública do Relatório de Estágio (a qual não poderá exceder a 30 minutos).

O somatório das notas relativas à avaliação do Estagio poderá ter uma das seguintes classificações:

· Muito Bom (9 a 10);
· Bom (7 a 9);
· Suficiente (5 a 6);
· Recusado (0 a 4).

Caso o resultado da avaliação seja "Recusado" (0 a 4) o Estagiário deverá repetir o relatório de Estágio de acordo com o Regulamento em vigor para entrega de no maximo 15 dias após a recusa.

A avaliação dos relatórios é efetuada por uma banca, constituída por:

· O professor responsável, relator do processo;
· O orientador do estagio, que presidirá;
· O Coordenador do estagio, podendo o mesmo ser o Coordenador do Curso.

Para aprovação nas disciplinas de Estágio, o acadêmico deverá obter média mínima 5,0 (cinco vírgula zero) e freqüência mínima de 75% (setenta e cinco por cento) nas atividades de Estágio e 100%(cem por cento) no mínimo de presença nos encontros mensais presenciais de orientação direta.

Após o cumprimento de 50% das atividades de estagio, será divulgada a primeira média parcial tendo como base nos relatórios e atividades desenvolvidas e os encontros com o Professor Orientador previstos, observando os respectivos pesos. Essa média será publicada e comunicada aos acadêmicos pelo Professor Responsável pelo Estágio.

Ao final do semestre, será calculada uma segunda média parcial obtida pela média dos critérios acima, observados os respectivos pesos. A média final será obtida pela média entre a primeira nota, no meio do processo, e a segunda e ultima nota no final do processo.

O acadêmico que reprovar na disciplina de Estágio deverá se matricular e cursar novamente a disciplina.
Estrutura Organizacional do Estágio
O Estágio via Profissionalizante, desenvolver-se-á, sob a tutela de um orientador, responsável pelo acompanhamento do Estagiário, abrangendo as seguintes especificidades:

· O Estágio só poderá ser desenvolvido pelo estagiário após a inscrição dos mesmos no 6º semestre do curso.
· O Estágio terá uma duração mínima de 300h contendo Relatório de Estágio a ser entregue até 2 dias antes da data agendada para a banca, sendo a data limite de entrega delimitada pelo orientador do respectivo ano letivo
· O Estagiário goza da liberdade para, de acordo com os seus interesses, escolher a entidade de acolhimento do estágio dede que a mesma seja devidamente regulamentada.
· O Estagiário terá de enviar ao Coordenador do curso e ao orientador, até 15 dias após o início do Estágio, a proposta de Estágio contendo obrigatoriamente os documentos seguintes:
- Ficha cadastral do estagiário (ver modelo em anexo);
- Declaração da aceitação da entidade de acolhimento com o nome completo do Orientador (ver modelo em anexo);
- Plano de ação com cronograma de trabalho(ver modelo em anexo).


Os usuários que se interessaram por esse curso também buscaram...
Ver mais