A Comunicação Escrita Oficial

IDEMP - Instituto de Desenvolvimento Empresarial
Em Rio De Janeiro e Brasilia

R$2.352
Ou prefere ligar para o centro agora?
(55) ... Ver mais
Deseja falar com um Assessor sobre este curso?

Informação importante

Tipologia Curso
Nível Básico
Início Em 2edes
Horário de aulas 24 horas letivas
Duração 3 Dias
Início das aulas 13/09/2017
otras datas
  • Curso
  • Básico
  • Em 2edes
  • 24 horas letivas
  • Duração:
    3 Dias
  • Início das aulas:
    13/09/2017
    otras datas
Descrição

A formalidade e a padronização constituem requisitos indispensáveis à uniformização dos atos oficiais, facilitando a comunicação administrativa, ao estabelecerem parâmetros de formatação, critérios de hierarquia e definição de canais adequados à expressão de fatos circunstanciados em que se baseiam os agentes públicos no desempenho de suas funções.

A Comunicação Oficial, no entanto, não se restringe a esses conceitos. Como o texto no contexto público é destinado a registrar, informar, acompanhar, controlar e dinamizar as funções administrativas, cabe ao redator programar-se para um exercício consciente e apropriado, em que formatos e padrões constituem, apenas, um dos lados da questão. Diante dos desafios apresentados na atualidade, cumpre desenvolver, paralelamente, uma visão crítica, capaz de expor ideias, propor soluções e atingir resultados.

A discussão em torno desses temas permite identificar a importância da comunicação escrita no âmbito da Administração Pública e, consequentemente, definir o perfil profissional adequado às atuais competências. Como redigir pressupõe domínio de conhecimentos e habilidades que ultrapassam o critério gramatical de correção, o fato de transcrever conceitos, percepções e análises exige um posicionamento diante do mundo e de inúmeras peculiaridades, e o texto formaliza e concretiza essa visão. Consequentemente, implica correr riscos, aceitar desafios e preparar-se para a ação.

Esse é o foco do programa oferecido pelo IDEMP à clientela do Serviço Público.

Informação importante
Instalações

Instalações e datas

Início Localização
04 de outubro de 2017
Brasilia
Centro Empresarial Brasília Srtvs - Qd. 701 - Conjunto D - Bloco B - Sala 802 Asa Sul, 70340-907, Distrito Federal, Brasil
Ver mapa
13 de setembro de 2017
Rio De Janeiro
Av. Nilo Peçanha, 50 | Grupo 1901 | Centro, 20020-906, Rio de Janeiro, Brasil
Ver mapa
Início 04 de outubro de 2017
Localização
Brasilia
Centro Empresarial Brasília Srtvs - Qd. 701 - Conjunto D - Bloco B - Sala 802 Asa Sul, 70340-907, Distrito Federal, Brasil
Ver mapa
Início 13 de setembro de 2017
Localização
Rio De Janeiro
Av. Nilo Peçanha, 50 | Grupo 1901 | Centro, 20020-906, Rio de Janeiro, Brasil
Ver mapa

O que se aprende nesse curso?

Redação
Escrita Oficial
Comunicação Escrita
Comunicação empresarial
Comunicação administrativa
Comunicação Oficial
Funções administrativas
Atingir resultados
Administração Pública
Critério gramatical
Gramatica

Professores

Vania Rizzo
Vania Rizzo
Professora IDEMP

Programa

APRESENTAÇÃO

A formalidade e a padronização constituem requisitos indispensáveis à uniformização dos atos oficiais, facilitando a comunicação administrativa, ao estabelecerem parâmetros de formatação, critérios de hierarquia e definição de canais adequados à expressão de fatos circunstanciados em que se baseiam os agentes públicos no desempenho de suas funções.

A Comunicação Oficial, no entanto, não se restringe a esses conceitos. Como o texto no contexto público é destinado a registrar, informar, acompanhar, controlar e dinamizar as funções administrativas, cabe ao redator programar-se para um exercício consciente e apropriado, em que formatos e padrões constituem, apenas, um dos lados da questão. Diante dos desafios apresentados na atualidade, cumpre desenvolver, paralelamente, uma visão crítica, capaz de expor ideias, propor soluções e atingir resultados.

A discussão em torno desses temas permite identificar a importância da comunicação escrita no âmbito da Administração Pública e, consequentemente, definir o perfil profissional adequado às atuais competências. Como redigir pressupõe domínio de conhecimentos e habilidades que ultrapassam o critério gramatical de correção, o fato de transcrever conceitos, percepções e análises exige um posicionamento diante do mundo e de inúmeras peculiaridades, e o texto formaliza e concretiza essa visão. Consequentemente, implica correr riscos, aceitar desafios e preparar-se para a ação.

Esse é o foco do programa oferecido pelo IDEMP à clientela do Serviço Público.

A QUEM SE DESTINA

Servidores de diferentes áreas e níveis que utilizam a comunicação escrita no contexto da Administração Pública.

RESULTADOS PARA OS PARTICIPANTES

  • Desenvolvimento de habilidades e estratégias essenciais à prática da comunicação escrita organizacional.
  • Adequação dos textos oficiais aos critérios definidos pelo Manual de Redação da Presidência da República.
  • Atualização de conhecimentos linguísticos (gramaticais e textuais) aplicados à elaboração de documentos no Serviço Público.
  • Capacitação na análise de ruídos, fragilidades, estereótipos e vícios de linguagem no texto oficial.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

A Elaboração e a Intelecção de Textos

  • A organização e a distribuição das ideias: composição e expressão.
  • O texto: unidade semântica e sintática.
  • A estrutura frasal e o parágrafo: coesão e coerência.
  • O estilo na relação texto e contexto: clareza e precisão; adequação e correção; formalidade e informalidade.
  • Os ruídos e as distorções: preciosismo, ambiguidade, tautologia, cacofonia, estereotipia e modismo.

A Redação Oficial

  • O texto no contexto público: legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.
  • As comunicações oficiais: ata, correio eletrônico, despacho, memorando, ofício e relatório.
  • Critérios formais: pronomes de tratamento, fechos de comunicação e identificação do signatário.
  • O padrão oficial: critérios de formatação e de referência a datas, números, valores e atos normativos.

A Gramática no Texto Oficial

  • A reforma ortográfica:
    • inclusão de letras no alfabeto;
    • eliminação do trema;
    • mudanças na acentuação; e
    • novas regras para o emprego do hífen.
  • O emprego dos sinais de pontuação:
    • ponto;
    • vírgula;
    • dois-pontos;
    • ponto e vírgula;
    • parênteses;
    • travessão;
    • aspas;
    • reticências; e
    • colchetes.
  • A relação e a conexão entre estruturas:
    • conectores: preposições, conjunções e pronomes relativos;
    • concordância nominal e verbal; e
    • crase.

Oficina de Texto Aplicada à Redação Oficial

  • Identificação de fatos gramaticais.
  • Elaboração e análise de textos oficiais.

METODOLOGIA

Exposição dialogada e utilização de recursos audiovisuais, com ênfase na análise, na elaboração e na reescrita de documentos durante a Oficina de Redação Oficial.

Êxitos alcançados por este centro


Os usuários que se interessaram por esse curso também buscaram...
Ver mais