BPF – Boas Práticas de Fabricação de Produtos e Prestação de Serviços na área de Alimentação

ComÊxito
Online

R$89

Informação importante

  • Curso
  • Online
Descrição

Este Curso e-Learning visa a ensinar Boas Práticas de Fabricação de Produtos e Prestação de Serviços na área de Alimentação para assegurar que nas organizações se alcance a higiene pessoal, a sanitização e a aplicação dos controles aos processos e produtos, assegurando que estes atendam aos..
Dirigido a: Profissionais interessados em conhecer as Boas Práticas de Fabricação de Produtos e Prestação de Serviços na área de Alimentação.

Informação importante

Programa

Objetivos do Curso de BPF - Boas Práticas de Fabricação de Alimentos

Este Curso e-Learning visa a ensinar Boas Práticas de Fabricação de Produtos e Prestação de Serviços na área de Alimentação para assegurar que nas organizações se alcance a higiene pessoal, a sanitização e a aplicação dos controles aos processos e produtos, assegurando que estes atendam aos Padrões de Identidade e Qualidade (PIQ), de forma que produtos e serviços cheguem aos clientes e aos consumidores livres de qualquer tipo de contaminação.
Com o Curso de BPF - Boas Práticas de Fabricação de Produtos e Prestação de Serviços na área de Alimentação você irá:

· Aprender a identificar, avaliar e prevenir os problemas que podem ocorrer no processo de produção de alimentos;

· Conhecer as legislações aplicáveis aos processos de fabricação de alimentos, por exemplo, a RDC 216/04;

· Aprender como reduzir perdas e custos, através de controles aplicados a processos alimentares;

· Contribuir com o aumento da satisfação do cliente;

· Transmitir conhecimentos para os colaboradores influenciando a mudança de atitude e comportamento por meio de conscientização e aprendizado;

· Desenvolver habilidades para redução de erros operacionais (falhas humanas) em função da capacitação dos colaboradores;

· Contribuir com a melhoria do relacionamento interpessoal nos estabelecimentos alimentares.

Conteúdo Programático

Módulo I

Boas Práticas de Fabricação de Produtos e Prestação de Serviços na área de Alimentação. Objetivo do curso, Definindo Qualidade, Ferramentas de Gestão da Qualidade, Legislação Alimentar, Benefícios do Controle de Qualidade dos Alimentos, Higiene dos Alimentos, Riscos e Perigos que podem ser Encontrados nos Alimentos (Biológicos, Químicos, Físicos); Exercícios.

Módulo II

Conceito de Boas Práticas de Fabricação, Requisitos de Boas Práticas de Fabricação, Princípios Gerais Higiênico-sanitários das matérias-primas e produção, Requisitos Gerais para estabelecimentos produtores de alimentos, Requisitos de higiene do estabelecimento, Higiene pessoal; Exercícios.

Módulo III

equisitos de BPF - continuação da Implantação e implementação de BPF; Exercícios.

Módulo IV

Requisitos básicos para a qualidade dos alimentos; Exemplo de elaboração do manual de BPF; Implantação e implementação das BPF; Definições; Exercícios.

Arquivos Extras

Slides do curso de Boas Práticas de Fabricação de Produtos e Prestação de Serviços na área de Alimentação.

Público-Alvo

Profissionais interessados em conhecer as Boas Práticas de Fabricação de Produtos e Prestação de Serviços na área de Alimentação.

Características do Curso

O Curso de BPF - Boas Práticas de Fabricação de Produtos e Prestação de Serviços na área de Alimentação é composto por aproximadamente 160 slides com áudio, contendo explicações detalhadas de cada tópico do slide. Muitos slides possuem exemplos práticos e experiências da instrutora, e cada módulo do curso possui exercícios para ajudar no aprendizado. O tempo estimado para executar o curso pode variar entre 10 e 12 horas, dependendo do desempenho do aluno, que pode começar o curso quando quiser, podendo ainda rever as aulas várias vezes. Disponibilizamos acesso a um fórum de discussão, para que o aluno possa enviar dúvidas diretamente ao instrutor do curso, que responderá em até 48 horas.
Boas Práticas de Fabricação de Produtos e Prestação de Serviços de Alimentação

Considerando apenas os agentes biológicos patogênicos para o homem bactérias, vírus, protozoários, parasitas e toxinas naturais, vê-se que um grande número é transmitido pela água e alimentos, provocando o quadro de gastroenterocolite aguda. Esses agentes patogênicos agem de acordo com a precariedade das condições de higiene do meio e da suscetibilidade do hospedeiro humano. Isto tem tido implicações graves para a saúde humana. Estima-se que, anualmente, ocorra 1,5 bilhões de episódios de gastroenterite em todo o mundo, dos quais 70% são causados pela ingestão de alimentos contaminados. O resultado final é trágico, uma vez que a diarréia é causa de óbito de 3 milhões de crianças menores de 5 anos, a cada ano. Estes eventos ocorrem principalmente nos países subdesenvolvidos. Porém, nos Estados Unidos, há cerca de 33 milhões de casosano de toxinfecções alimentares e, no Reino Unido, ocorrem 35.000 internações hospitalaresano para tratamento de intoxicações.

Para compreendermos a gravidade dessa situação, uma simples bactéria em condições ideais poderá se duplicar em apenas 20 minutos, em qualquer etapa da cadeia produtiva dos alimentos independentes de tamanho e complexidade, acarretando prejuízos ao fabricante e ao consumidor. Para o fabricante há o comprometimento da marca, devido à diminuição do prazo de validade ou shelf-life, pela degradação do alimento. Para o consumidor as conseqüências podem ainda ser mais graves, se houver a presença de bactérias patogênicas, podendo levar o indivíduo a morte. Outro fator que entra muito em discussão é a contaminação cruzada que exige dos estabelecimentos de alimentos, muita atenção e monitoramentos específicos.

As BPF's - Boas práticas de fabricação na indústria de alimentos são um conjunto de ações e critérios que objetiva as condições sanitárias dos estabelecimentos que produzem, manipulam, fracionam, armazenam, transportam ou distribuem produtos alimentícios. São também um dos pré-requisitos necessários para se estabelecer a aplicação do HACCP, o mais completo sistema de segurança alimentar, que tem em seus objetivos a prevenção da contaminação alimentar em qualquer setor de sua cadeia de alimentos, segundo a Codex Alimentarius, devido aos pontos específicos de contaminação do produto. Contudo, é possível que as BPF sejam aplicadas em conjunto com a HACCP, desde que se tenha claramente definido as diferenças entre os riscos que podem ser controlados pelas BPF daqueles que exigem modificação no processo ou algum controle específico.

Na legislação em vigor (Decreto-Lei 6798 de 18 de Março) obriga às empresas do setor alimentar, a adoção de medidas de auto-controle com vista à identificação e controle de perigos relativos às suas atividades, de forma a garantir a segurança dos alimentos. Os programas de pré-requisitos (PPR) como as Boas Práticas de Fabricação (BPF) são essenciais para devolver e estabelecer normas para alimentos que visem a proteção da saúde do consumidor e práticas eqüitativas no comercio regional e internacional de alimentos. Portanto a qualidade dos alimentos depende de todo o seu processo desde a colheita, passando pala recepção, armazenamento, produção, distribuição e atendimento aos consumidores.

Não se pode falar em BPF sem falar em qualidade. A qualidade é um tema bastante diversificado, porém com uma linha única a seguir o atendimento as expectativas do consumidor. Conceitos sobre qualidade de um produto ou serviço se multiplicam e se aplicam constantemente, porém, tratando-se de alimentos o aspecto qualidade como garantia de segurança alimentar torna-se fator determinante, pois qualquer problema pode acarretar prejuízo à saúde do consumidor. Logo, as empresas que não estiverem preocupadas com a qualidade dos produtos e serviços assumem riscos de ficar á margem do mercado consumidor. Na atual competitividade, as empresas alimentícias enfrentam consumidores exigentes amparados por legislações. Qualquer desvio nesta área tem custo social . Como é o caso de intoxicações. Além do risco de indenizações, as empresas podem ter sua reputação comprometida.

A busca pela melhoria e manutenção da qualidade é que mantém o sucesso dos programas de qualidade. É necessário para isso construir o ambiente kaizen. Kaizen é uma palavra japonesa que representa a busca da melhoria contínua, utilizando ações corretivas e monitoramentos para a manutenção dos processos de qualidade. Sem a busca contínua da qualidade qualquer programa tende a ser ineficaz. Não basta implantar a qualidade, é preciso manter a chama acesa continuamente, buscar novos caminhos e sempre focar o consumidor.

Pirataria é Crime!

Atenção : ao se inscrever neste curso, você receberá uma licença individual e intransferível que não deve ser compartilhada. Qualquer cópia ou distribuição do material do curso a terceiros constitui violação de direitos autorais e está sujeita às sanções da lei.

Prazo e Funcionamento

O aluno poderá assistir ao curso quantas vezes quiser durante um período de seis meses.

Para assistir às aulas é necessário estar conectado à internet.

Após a confirmação do pagamento, o aluno receberá um e-mail com as instruções necessárias para entrar no ambiente de ensino e iniciar imediatamente o curso.

Requisitos Técnicos

Para que você possa acessar as aulas gravadas é necessário ter as seguintes configurações em seu computador:

· Placa de som, para ouvir as aulas gravadas;

· Acesso rápido à Internet: é recomendado um acesso com mais de 54 kbps;

· Internet Explorer 5 ou superior com Flash Player (download gratuito);

· Microsoft Word e Acrobat Reader para a leitura das apostilas.

Observações Importantes

· Os preços praticados no site são para Pessoas Físicas. Os preços de venda para Pessoas Jurídicas são acrescidos de 30% do preço apresentado.

· As aulas são gravadas, portanto, o aluno pode assisti-las quantas vezes desejar dentro de um período de 6 meses.

· Todo material é em formato eletrônico; não trabalhamos com material impresso ou em CD; o aluno faz o download pelo site de todo material.

· As aulas gravadas serão disponibilizadas somente via Internet; não é permitido o download do áudio. Todos os slides das aulas gravadas são disponibilizados em formato PDF para que o aluno possa imprimir.

· Não é permitida a distribuição do material.

· Caso o aluno não consiga realizar o curso dentro de 6 meses, poderá pedir prorrogação do prazo por mais 6 meses mediante o pagamento de uma pequena taxa.

· As licenças vendidas são individuais e o certificado só é emitido no nome do aluno cadastrado.