Agronomia

ULBRA Universidade Luterana do Brasil
Em Canoas, Paraná e Itumbiara

Preço a consultar
Ou prefere ligar para o centro agora?
(55) ... Ver mais
Os usuários que se interessaram por esse curso também buscaram...
Ver mais

Informação importante

  • Graduação
  • Em 3edes
  • 3604 horas letivas
Descrição

Estrutura do Curso O Curso de Agronomia da ULBRA possui 3604 horas, com uma duração de 4,5 anos e seu regime é semestral. A grade curricular é composta por 50 disciplinas organizadas na seqüência recomendada de estudos.

Informação importante
Instalações

Instalações e datas

Início Localização
Consultar
Canoas
V. Farroupilha, Nº 8001 · Bairro São José, 92425-900, Rio Grande do Sul, Brasil
Ver mapa
Consultar
Itumbiara
Av. Beira Rio, 1001 Bairro Nova Aurora Itumbiara/Go · Cep 75.522-100, 75.522-100, Goiás, Brasil
Ver mapa
Consultar
Paraná
Av. Engenheiro Manfredo Barata Almeida Da Fonseca, Nº 762 Caixa Postal 271 Ji-Paraná/Ro · Cep 76.907-438, 76.907-438, Rondônia, Brasil
Ver mapa

Programa

Profissão

A Agronomia é a profissão que desenvolve recursos para lidar com as grandes questões da agricultura e da pecuária. Novos conceitos ligados à infra-estrutura, aos conhecimentos dos sistemas de produção, ao uso de insumos, à colheita e conservação dos produtos, são desafios para o desenvolvimento da agricultura racional e sustentável.

Mercado de Trabalho

Atribuições

O Engenheiro Agrônomo não trabalha apenas em fazendas e sítios. Sua atuação se estende a empresas de consultoria, indústrias de fertilizantes, defensivos agrícolas, herbicidas, alimentos e, até mesmo, a bancos de financiamento e investimento, na fiscalização da distribuição do crédito agrícola. Instituições de ensino e pesquisa são também locais de trabalho para o profissional.
Em um país como o Brasil, com forte potencial agrícola, a profissão tem uma função social relevante: atualmente a maioria dos profissionais encontram-se a serviço de órgãos governamentais, projetando e executando instalações para o armazenamento e beneficiamento de produtos agrícolas, sistemas de irrigação e drenagem, construções rurais, etc. Nas indústrias e em laboratórios, ele se dedica ao estudo e à pesquisa da composição das terras para o plantio, a natureza e adequação dos fertilizantes, os meios de combate a pragas e doenças de plantas e animais e as formas de aperfeiçoamento das espécies vegetais e animais.
Pela Lei Federal nº 5.194, de 24 de dezembro de 1966, (Art. 7º), e pela resolução nº 218, de 29 de junho de 1973, do CONFEA, e as Diretrizes Curriculares do MEC, as atribuições profissionais do Engenheiro Agrônomo consistem em:
· desempenho de cargos, funções e comissões em entidades estatais, paraestatais, autárquicas e de economia mista e privada;
· planejamento ou projeto, em geral, de regiões, zonas, cidades, obras, estruturas, transportes, explorações de recursos naturais e desenvolvimento da produção industrial e agropecuária;
· estudos, projetos, análises, avaliações, vistorias, perícias, pareceres e divulgação técnica;
· ensino, pesquisa, experimentação e ensaios;
· fiscalização, direção e execução de obras e serviços técnicos;
· produção técnica especializada, industrial ou agropecuária.
Os engenheiros agrônomos poderão exercer qualquer outra atividade que, por sua natureza, se inclua no âmbito de sua profissão.

Competências e Habilidades


O currículo do Curso de Agronomia deverá dar condições a seus egressos para adquirirem competências e habilidades a fim de:
· projetar, coordenar, analisar, fiscalizar, assessorar, supervisionar e especificar técnica e economicamente projetos agroindustriais e do agronegócio, aplicando padrões, medidas e controle de qualidade;
· realizar vistorias, perícias, avaliações, arbitramentos, laudos e pareceres técnicos, com condutas, atitudes e responsabilidade técnica e social, respeitando a fauna e a flora e promovendo a conservação e / ou recuperação da qualidade do solo, do ar e da água, com uso de tecnologias integradas e sustentáveis do ambiente;
· atuar na organização e gerenciamento empresarial e comunitário interagindo e influenciando nos processos decisórios de agentes e instituições, na gestão de políticas setoriais;
· produzir, conservar e comercializar alimentos, fibras e outros produtos agropecuários;
· participar e atuar em todos os segmentos das cadeias produtivas do agronegócio;
· exercer atividades de docência, pesquisa e extensão no ensino técnico profissional, ensino superior, pesquisa, análise, experimentação, ensaios e diulgação técnica e extensão;
· enfrentar os desafios das rápidas transformações da sociedade e do mercado de trabalho, adaptando-se às situações novas e emergentes.

Os usuários que se interessaram por esse curso também buscaram...
Ver mais